Aliviado, o Palmeiras ainda comemora o enea campeonato brasileiro de sua história. A nona conquista chegou após 22 anos de muita espera. Foram muitos vacilos adminstrativos e financeiros nesse meio tempo que fizeram o clube alviverde ser rebaixado por duas vezes (2002 e em 2012).

Paulo Nobre, atual presidente e que deve deixar o cargo na próxima semana para a entrada de Maurício Galiote, pegou o time na Série B e prometeu mudanças.

Nos dois primeiros anos as coisas não andaram como deveriam andar. Em 2014, ano do Centenário, por pouco o Verdão não se complica e cai pela terceira vez.

2015 foi o ano da mudança. Com dinheiro em caixa, Nobre trouxe Alexandre Mattos. Com muito conhecimento de mercado, Mattos 'lotou' o clube de atletas. O mix deu certo e logo na primeira disputa de título, o vice. Em Santos, o Verdão sucumbiu para o time do Litoral nos pênaltis.

Ainda assim o trabalho foi considerado positivo.

No Brasileiro, o time foi levando com a barriga e avançando forte na Copa do Brasil. Em nova final contra o Santos, vitória nos pênaltis em casa e título garantido.

Focado na Libertadores esse ano, o Palmeiras não conseguiu avançar e caiu na primeira fase. No Brasileiro, porém, o clube se destacou e fez uma das melhores campanhas dos pontos corridos, levantando a taça e deixando os torcedores felizes e esperançosos por um novo título continental em 2017.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Com três reforços garantidos (Keno, Santa Cruz; Raphael Veiga, Coritiba; Hyoran, Chapecoense), chegou a hora de 'esvaziar' o elenco. Alexandre Mattos, executivo de Futebol, está perto da renovação e deve iniciar o trabalho para o ano que vem.

Dispensas

Um dos atletas que não deve ficar é Alecsandro. Cuca, ex-técnico do Alviverde, preferiu manter Róger Guedes, Dudu e Gabriel Jesus no ataque e não deu muitas oportunidades para o atacante, que amargou banco.

O caso de doping também balançou e fez com que o atleta ficasse de fora por algumas partidas cruciais.

O Vasco, que já teve Alecsandro em 2011 e foi Campeão da Copa do Brasil, deseja contar com ele novamente. O Palmeiras ainda não o procurou para renovar e, por isso, as chances aumentam. O contrato de Alecgol (como é apelidado) termina no dia 31 deste mês.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo