A entrevista do presidente Vitorio Piffero, dizendo que o Internacional não gostaria de disputar a última rodada do Brasileirão 2016 por razões emocionais, mas que isso não representava que estaria abrindo mão da luta contra o rebaixamento, repercutiu muito mal. O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), em entrevista concedida à Rádio Bandeirantes RS, na manhã desta sexta-feira (02), sem meias palavras, considerou a iniciativa do dirigente do Internacional uma manobra para permanecer na Série A.

Publicidade
Publicidade

Ronaldo Piiacente considerou a declaração de Vitorio Piiffero como sendo uma "tentativa desesperada" de manter o Internacional na Série A, já que, neste momento, está na zona do rebaixamento e não depende apenas de seus resultados na última rodada para permanecer na elite do futebol brasileiro. No entanto, Piacente foi taxativo, dizendo que, se essa foi a intenção, não dará certo, porque no "tapetão" (via justiça desportiva) o Colorado não se livrará do rebaixamento.

Publicidade

O presidente do STJD comentou que "futebol se ganha dentro de campo" e que ninguém irá desmoralizar o Tribunal e o campeonato. Piacente criticou ainda a cultura do "jeitinho brasileiro", considerando isso inaceitável. Ronaldo Piacente afirmou que estará muito atento a qualquer indício de manobra do Internacional para fugir do rebaixamento e que não medirá esforços para punir o clube, caso isso seja comprovado, porque não irá permitir que ninguém se beneficie da tragédia alheia.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Sport Club Internacional

A resposta do Internacional para as manifestações do presidente do STJD vieram através do diretor de futebol do clube, Ibsen Pinheiro. O dirigente descartou qualquer possibilidade de manobra jurídica do clube para fugir do rebaixamento. Ibsen considerou inimaginável alguém considerando a possibilidade de que o Internacional se valeria de uma manobra para fugir de resultados de campo, pois entende que isso não é compatível com a história e a grandeza do clube, bem como aos fatos.

Ibsen Pinheiro declarou que cair para a Segundona não é feio, feio é utilizar artifícios para não cair ou se valer desses mesmos artifícios para voltar. O dirigente colorado acrescentou que, se o Inter for rebaixado, o fará com dignidade.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo