A história da Chapecoense começou a se reescrever na tarde deste sábado (21), no estádio da Arena Condá, em Chapecó. Antes do amistoso contra o Palmeiras, houve homenagens às pessoas vitimadas, familiares e sobreviventes do trágico acidente com o avião da Chape em Medellín, no ano passado. O goleiro Jackson Follman, de forma bastante emocionada, ergueu a taça de campeão da Copa Sul-americana, teve também a entrega das medalhas.

O clube Atlético Nacional-COL entrou com um pedido a Conmebol para que o título fosse dado à Chapecoense e foi prontamente atendido.

O lateral Alan Ruschel, o zagueiro Neto e o goleiro Jackson Follman, que são os três jogadores sobreviventes da queda da aeronave, foram responsáveis por levantar a taça do torneio continental no gramado da Arena Condá. Follman era visivelmente o mais emocionado entre os três.

Logo após o início das homenagens, os familiares das vítimas entraram em campo para receber as medalhas. Os jogadores Alan Ruschel e Neto estão em processo avançado de recuperação física e desejam voltar a jogar o mais breve que possível.

Também participaram das homenagens o presidente e o vice-presidente do Palmeiras, e o prefeito de Chapecó: Paulo Nobre, Antonino Jesse Ribeiro e Luciano Buligon, respectivamente.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Palmeiras

Um detalhe interessante no uniforme era que existia o símbolo dos dois clubes.

Após belas homenagens, a bola começou a rolar no gramado da Arena Condá. Um jogo bastante movimentado onde o Palmeiras iniciou abrindo o placar com Raphael Veiga, mas logo após instantes tomou a virada com gols do zagueiro, Douglas Grolli e do volante, Amaral. Já na segunda metade do segundo tempo da partida, Vitinho acertou um chute forte e deixou o placar igual. O jogo terminou em 2 a 2.

O acidente envolvendo o avião da Chapecoense

A aeronave que levava o time da Chapecoense, juntamente com a diretoria, comissão técnica, jornalistas e tripulação, para a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional-COL, caiu próximo da cidade de Medellín, no dia 29 de novembro do ano passado. Sobreviveram apenas três atletas, um jornalista e dois membros da tripulação da LaMia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo