Ainda sem um camisa nove de peso para a temporada, o São Paulo pode perder o atual responsável por colocar a bola nas redes. O atacante argentino Chávez tem proposta do Futebol da China e poderá desfalcar a equipe para a sequência da temporada, que já sofre com problemas para marcar gols: nas duas partidas até agora, ambas pela Flórida Cup, dois empates sem gols, com as vitórias sobre River Plate e Corinthians vindo nos pênaltis.

O contrato do atleta com o Tricolor vai até o dia 30 de junho e, para seguir no Morumbi, o clube precisará desembolsar R$ 4 milhões. Em meio a isso, times chineses observam o cenário para levar o atacante embora. De acordo com o UOL, o empresário do atleta, Fernando Hidalgo, afirmou que um grupo de agentes o procurou com uma proposta milionária. O São Paulo, até o momento, não foi contatado pelos chineses.

Chávez se reapresentou com o elenco nesta quarta-feira (25), após a viagem aos Estados Unidos, e falou sobre o assunto. Segundo o atleta, há o interesse do futebol asiático, mas ele se diz feliz por estar jogando no São Paulo. Porém, ainda conforme o argentino, a diretoria são-paulina ainda não o procurou para falar sobre sua contratação e a extensão do contrato.

"O meu contrato encerra em junho e há várias coisas que estamos falando. Mas estou tranquilo, verei o melhor para o meu futuro. Estou trabalhando, não falei nada com dirigentes”, comentou.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol São Paulo FC

Ataque tricolor vive um drama

A situação do ataque tricolor é dramática. No segundo semestre do ano passado a equipe já havia sofrido com a falta de um matador após a saída do argentino Calleri, que foi jogar no West Ham. A torcida acreditava que, para 2017, viria um camisa 9 de qualidade. O clube tentou o paraguaio Colmán, do Nacional do Uruguai, mas, após uma verdadeira novela, o atacante se aproximou do futebol norte-americano.

Até falou-se em uma possível volta de Calleri, que ficou apenas no sonho após o jogador declarar que, mesmo após pedir para o grupo de empresários que adquiriu seus direitos econômicos, seguirá na Europa, ao menos por enquanto.

O técnico Rogério Ceni conta no elenco apenas com Chávez e Gilberto. O primeiro fez 10 gols em 23 jogos, é raçudo e tem o respeito da torcida pela entrega. Mas, perde gols incríveis.

O segundo chegou no segundo semestre do ano passado, vindo do Chicago Fire, dos EUA, e ainda não se firmou.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo