Após curtir folga no sábado, os jogadores do Fluminense retomaram a pré-temporada na manhã deste domingo. Enquanto a comissão técnica trabalhava junto ao elenco no campo principal do CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, o gerente-executivo Alexandre Torres e o vice de futebol Fernando Veiga faziam suas avaliações sobre esse início de ano, mais especificamente em relação a dois dos jogadores do atual elenco.

Durante a sua conversa com o jornalistas, o filho de Carlos Alberto Torres, eterno capitão do tri da Copa do Mundo de 1970, falecido no ano passado, falou sobre Gum. Segundo o dirigente, o zagueiro, que está nas Laranjeiras há oito anos e, mesmo apresentando um retrospecto positivo com direito a dois títulos de Campeonato Brasileiro (2010 e 2012), vem sofrendo críticas tanto por parte de pessoas de dentro do clube quanto da torcida, tem o carinho dos demais atletas, mas ainda pode ser transferido.

"É um jogador que, esse ano teve proposta, ainda está tendo, mas não vamos desvalorizar o que ele fez pelo clube. É muito querido. Estando bem fisicamente, a comissão técnica vai avaliar se será aproveitado como titular. Isso depende do desempenho dele nos treinos. Vamos aguardar as negociações para saber o futuro dele", resumiu Torres.

No final de 2016, surgiu a informação de que Gum estaria próximo de acertar como Trabzonspor, da Turquia. Na semana passada, porém, o empresário Jorge Moraes garantiu que, por enquanto, não veio qualquer proposta oficial e a tendência é de o zagueiro permanecer no Fluminense, com quem tem vínculo até 31 de dezembro de 2019.

Simultaneamente a Torres, Fernando Veiga comentou sobre o recém-chegado Junior Sornoza. Para o vice de futebol, o meia, trazido do Independente Del Valle, do Equador, vice da última Taça Libertadores da América, tem todo o potencial para se transformar em ídolo dos tricolores.

Os melhores vídeos do dia

"É muito extrovertido, tem carisma grande. Acho que vai cair no gosto da torcida rápido. Tem uma qualidade que deixou o Abel louco por ele. Tem tudo para se tornar um grande ídolo do Fluminense", apostou Veiga.

Ao mesmo tempo que a diretoria apresentava um panorama do quadro atual dos bastidores, dentro de campo, o os preparadores físicos exigiram bastante dos jogadores. Depois de reclamar de um incômodo muscular na última sexta, o volante Jefferson Orejuela, outra novidade trazida do Independente Del Valle, treinou normalmente.

Liberados em seguida, os atletas só voltam ao CT Pedro Antônio na manhã de segunda. O Fluminense estreia na temporada de 2017 no dia 24 de janeiro, às 20h (de Brasília), encarando, no Mário Helênio, em Juiz de Fora, o Criciúma, pela abertura da segunda edição da Copa da Primeira Liga, torneio do qual o Tricolor é o atual campeão.