A 24ª rodada da Premier League começou com a maior rivalidade de Londres, com o líder Chelsea enfrentando o Arsenal. Os Blues, que já são considerados a melhor equipe da temporada no Inglês, chegaram favoritos, com uma grandiosa sequência de vitórias, mesmo tendo empatado com o Liverpool na última rodada. Enquanto os Gunners, perderam o embalo do início da temporada e para piorar, o técnico Arsène Wenger está suspenso e só volta na 27ª rodada, quando a equipe enfrentará os Reds.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Resumo da partida entre Chelsea x Arsenal, que aconteceu neste sábado (4), no Stamford Bridge

Os Gunners começaram muito melhor na partida, se movimentando e criando mais, até o primeiro gol do Chelsea.

Quando Diego Costa se adiantou saindo na frente e fez o passe para Marcos Alonso, que era o único que reagia ao seu lado, o espanhol chutou em direção ao gol, abrindo o placar no Stamford.

Após o gol, os Blues cresceram muito no jogo, fazendo grandes lances e finalizações. O Arsenal só reagiu ao final do primeiro tempo, voltando a crescer e passando a criar mais, obrigando Thibaut Courtois a entrar no jogo e deixando a posse de bola igual para os dois lados - 50%.

Na volta do intervalo, após atormentar os Gunners, Eden Hazard marcou o segundo gol com muita elegância. O belga pegou a linha intermediária, virando e batendo a defesa adversária, finalizando brilhantemente.

Mesmo com a posse de bola do Arsenal crescendo no segundo tempo, os Blues conseguiram marcar um terceiro gol com Cesc Fábregas, que havia acabado de entrar na partida.

Os melhores vídeos do dia

Contudo, o Arsenal conseguiu diminuir o placar nos acréscimos com a assistência de Ignacio Monreal para Oliver Giroud.

Com a vitória, o Chelsea segue líder isolado com 59 pontos, enquanto o Arsenal permanece na 3ª posição atrás do Tottenham Hotspur, ambos com 47 pontos. Na próxima rodada, os Blues enfrentarão o Burnley e, os Reds enfrentarão o Hull City, onde terão a obrigação de vencerem.

Hull City 2x0 Liverpool

Uma grande partida para o Hull City! A equipe, que tem vivido uma grande crise interna e sem o apoio de seus torcedores, conseguiu desconstruir a defesa do Liverpool, marcando dois gols. A equipe de Jürgen Klopp não vence há quatro jogos, vindo com uma sequência de empates e derrotas.

O primeiro gol saiu no primeiro tempo saiu de um escanteio com o goleiro dos Reds, Simon Mignolet, sofrendo pressão do zagueiro Harry Maguire e do atacante Abel Hernández, abrindo espaço para Alfred N'Diaye abrir o placar no KCOM Stadium.

Já o segundo gol, saiu no final do segundo tempo quando Andrea Ranocchia mandou a bola para Oumar Niasse, que estava sob pressão da atrapalhada zaga dos Reds, onde manteve a calma e encaixou a bola na rede, passando por um avançado Mignolet.

Com a vitória o Hull City sobe para 18ª posição indo a 20 pontos, enquanto o Liverpool permanece na 4ª posição com 46 pontos. Na próxima rodada, o Hull enfrentará o Arsenal, já os Reds receberão o vice-líder Tottenham.

Placar final: Chelsea (3) x (1) Arsenal

Escalação

Chelsea: Courtois (GL), Cahill, David Luiz, Azpilicueta, Marcos Alonso, Moses, Matic, Kanté, Hazard, Pedro e Diego Costa.

Arsenal: Petr Cech (GL), Koscielny, Mustafi, Bellerín, Nacho Monreal, Coquelin, Chamberlain, Iwobi, Ozil, Walcott, Alexis Sanchez.

Reservas

Chelsea: Begovic (GL), John Terry, Zouma, Chalobah, Fábregas, Willian e Batshuayi.

Arsenal: David Ospina (GL), Gabriel, Gibbs, Maitland-Niles, Reine-Adelaide, Giroud e Welbeck.

Técnicos

  • Chelsea: Antonio Conte.
  • Arsenal: Arsène Wenger.

Cartão amarelo

  • Chelsea: Matic.
  • Arsenal: Mustafi.

Substituições

Chelsea: saiu Hazard e entrou Fábregas; saiu Pedro e entrou Willian (39' segundo tempo) / saiu Moses e entrou Zouma (43' segundo tempo).

Arsenal: saiu Bellerín e entrou Gabriel (17' primeiro tempo) / saiu Coquelin e entrou Giroud (20' segundo tempo) / saiu Walcott e entrou Welbeck (25' segundo tempo).

Gols

Arsenal: Giroud (45+1' segundo tempo).

Chelsea: Marcos Alonso (13' primeiro tempo); Hazard (8' segundo tempo) e Fábregas (40' segundo tempo).