Quando muitos pensavam que após a saída de Kevin Durant para o Golden State Warriors, a temporada do Oklahoma City Thunder seria melancólica, eis que a estrela solitária do time, Russel westbrook, resolve chamar a atenção, jogar demais e entrar para a história da NBA como o jogador com mais triple-doubles da liga. Triple-doubles é quando um jogador consegue dois dígitos em ao menos três fundamentos do basquete.

O feito aconteceu no dia 3 passado contra o Denver Nuggets. Westbrook atingiu o seu 42º triple-doubles na temporada regular da liga, superando a marca de Oscar Robertson, em 1961/62. O feito foi muito comemorado até pelos torcedores rivais e reconhecido por grandes estrelas da NBA.

Faltando pouco mais de 4 minutos para o fim do jogo, Westbrook deu uma assistência para Semaj Christon e, como já havia atingido os dois dígitos em pontos e rebotes, o astro do Thunder completou o recorde de triple-doubles.

O placar do jogo foi 106 a 105 para o OKC graças a uma cesta de três pontos de Russell Westbrook nos últimos segundos do jogo. Foi a cereja do bola de uma partida histórica. Ele terminou o jogo com 50 pontos, 16 rebotes e 10 assistências.

Além disso, Westbrook deixou para trás a marca do também lendário Wilt Chamberlain, com 78 triplos-duplos na carreira. Agora, o armador do Oklahoma City Thunder acumula 79 como profissional.

A saída de Kevin Durant, até então a estrela principal do time de Oklahoma, fez com que Westbrook mostrasse todo seu potencial, que era um pouco ofuscado com a presença de Durant na equipe. Com ele em quadra, Westbrook tentava mostrar mais seu talento, mas acabava muitas vezes se precipitando e forçando jogadas desnecessárias.

Há uma discussão sobre quem deveria ser o MVP da temporada, já que James Harden, do Houston Rockets, também está fazendo uma temporada brilhante com números espetaculares.

Os melhores vídeos do dia

Porém, os números do "Barba do Capeta", como é conhecido o armador dos Rockets, não são páreos para os de Westbrook, que deve levar o prêmio como melhor jogador do ano.

O prêmio de MVP para o astro do OKC seria a coroação de uma temporada brilhante e a consolidação da carreira de um jogador magnífico, que já ganhou MVP em All Star Game e agora tem tudo para conquistar o da temporada regular.

As chances de título são quase nulas para Westbrook e companhia, mas a temporada 2016/2017 já ficou histórica para a cidade e graças a um jogador que ainda levantava suspeitas sobre sua capacidade. O título talvez nem importe mais para Oklahoma e seus fãs.