Ninguém leva mais público ao estádio do que o Flamengo na atual edição da Copa Libertadores da América. A média de 59 mil pagantes nos três jogos feitos no Maracanã, na primeira fase da competição continental, poderia ser um ótimo reforço para os cofres do Rubro-Negro, não fosse pelo fato do time ficar com menos de 25% do valor arrecadado com a bilheteria.

Juntando os três jogos que fez no estádio, o clube teve renda de R$ 10,3 milhões, no entanto, ficou com apenas R$ 2,4 milhões. No confronto da última quarta-feira, quando o time bateu os chilenos do Universidad Católica, o departamento de comunicação do Flamengo divulgou que a arrecadação havia ficado em torno de 3,3 milhões de reais, mas o valor que entrou no caixa não chegou a 1 milhão, ficando em 954 mil reais.

A disparidade entre o que fica pelo caminho e o que de fato vai para o clube deve-se a despesas não muito comuns que o time tem de arcar em seus jogos. Na estreia diante do San Lorenzo, foram quase 3 milhões de reais apenas com despesas, sendo 1,7 milhão com infraestrutura do estádio. Nesse montante entra o valor que o clube precisou investir para que o Maracanã tivesse condição de receber o jogo. Já na partida seguinte, diante do Atlético Paraense, o custo extra foi em razão da reposição de cadeiras de um dos setores do estádio, que só então pode receber torcedores.

Para os jogos da Libertadores, o Flamengo tem feito acordos pontuais com a concessionária que administra o Maracanã. Entre aluguel, despesas com energia elétrica e gás, o clube desembolsa cerca de 900 mil reais por partida.

Os melhores vídeos do dia

Fora isso ainda há despesas, como por exemplo, as operacionais do jogo, de venda de ingressos, além da taxa para a Federação do estado.

Em nota, o Flamengo explicou que por causa desses custos, o uso do Maracanã acaba sendo viável apenas para grandes jogos. A tendência, segundo o clube, é que os jogos do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil sejam mandados para o Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador.

Vai ser no Maracanã

Se a ideia da diretoria do Flamengo é mandar os jogos de menor apelo para a Ilha do Governador, pelo menos os planos foram mudados para a estreia do time na Copa do Brasil, marcada para a próxima quarta-feira (10), contra o Atlético Goianiense. Sem conseguir obter a tempo os laudos necessários para a liberação do Estádio Luso-Brasileiro, a estreia na competição foi confirmada para estádio do Maracanã. Como a estreia no Campeonato Brasileiro, diante do Atlético Mineiro, também será no Maracanã, o time só deverá mandar jogo na nova casa no dia 4 de junho, quando recebe o Botafogo, pela quarta rodada do certame nacional.