O Palmeiras tem duelo muito importante na noite desta quarta-feira. No Equador, o Verdão enfrenta o Barcelona pelo primeiro jogo das oitavas de final da competição. Os equatorianos saíram do grupo 'da morte' e conseguiram a classificação com todos os méritos. Jogando bem nos seus domínios, o Barcelona inspira todos os cuidados para o técnico Cuca, que já sabe que levantar o título da competição internacional é o maior objetivo do clube para 2017.

Infelizmente, o elenco não poderá contar com Alejandro Guerra. O venezuelano está de volta ao Brasil após receber a notícia de que seu filho, Assael Guerra, caiu na piscina de sua casa e foi resgatado pelos bombeiros.

Assael está internado e seu estado é estável. O Palmeiras soltou nota oficial confirmando o fato e oferecendo todo apoio à família do jogador.

Sem Guerra, Cuca deve pensar novamente na estratégia e na formação. Michel Bastos pode ganhar uma nova chance no time titular. Tchê Tchê pode ser deslocado para a lateral esquerda conforme adiantamos.

Diego Souza não vem

Ainda muito ativo no Mercado da bola, o Palmeiras fracassou oficialmente nas buscas por Diego Souza, do Sport. Segunda-feira, às 20h, o time pernambucano encara o Coritiba no Couto Pereira, em Curitiba, e Diego deve completar o sétimo jogo no Campeonato Brasileiro. Quem confirmou a atuação do jogador foi Arnaldo Barros, presidente do Sport.

Barros ainda considerou que Diego teve tempo para pensar na proposta, mas resolveu continuar no Recife.

Os melhores vídeos do dia

Bem adaptado, o jogador chegou a vestir a camisa do Fluminense e se arrependeu.

Em 2009, Diego Souza vestiu a camisa do Verdão em 62 partidas. Marcou 18 gols e teve uma média de 0,29 gols por partida. Na época, o atleta deixou o clube após ser substituído e ter feito gesto obsceno para a torcida que estava nas cadeiras cativas. Apelidada de 'Turma do Amendoim', os palmeirenses que ficavam naquele setor tinham o perfil de criticar bastante.

Aloísio Maluf, diretor de Futebol do Sport, disse que achou um absurdo a viagem de Cícero Souza, dirigente do Palmeiras, para conversar sobre o negócio. Maluf disse que a conversa foi curta e que o Sport se posicionou contra qualquer tipo de diálogo para tirar Diego Souza de Recife.

Outro nome

O técnico Cuca já passou uma lista para Mattos com mais dois nomes para serem pesquisados. No Equador, quando o time estava treinando, o executivo fez algumas ligações para empresários afim de entender a situação dos atletas. Os nomes não foram divulgados.