Após duas semanas de descanso e treinamentos, o Corinthians voltará a atuar pelo Campeonato Brasileiro [VIDEO] neste sábado (19), quando recebe o Vitória, às 16 horas, na Arena, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. A grande novidade para esta retomada na competição será a volta de Jadson, que se machucou contra o Avaí [VIDEO] e começará a partida no banco de reservas.

A opção de Carille por manter o jogador no banco deve-se ao bom momento vivido por Clayson nas últimas partidas, além do fato de Jadson ainda não reunir as melhores condições físicas e adquirir ritmo de jogo. “O Jadson está com apenas três treinos com bola depois de um mês.

Quando tiver condições, volta ao time”, disse o treinador corintiano.

Outro jogador que também aparecerá como opção no banco de reservas é o meia Pedrinho. Com dores no joelho, o jogador havia sido a baixa no treino desta quinta-feira, ele trabalhou com bola nesta sexta sem restrições. Por outro lado, o zagueiro Pablo ainda sente lesão muscular e só deve voltar em duas semanas.

Em uma época que todo mundo reclama do excesso de jogos, duas semanas sem jogos oficiais é praticamente um alento para qualquer técnico, porém os jogadores do Corinthians já estavam sentindo falta do campo, como é o caso do atacante Jô. “Já bateu a saudade de jogar”, disse o artilheiro, que revelou que usou o tempo de folga para passar mais tempo com a família. Na temporada o jogador já marcou 18 gols.

O Corinthians entrará e campo com Cássio no gol, a defesa formada por Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana.

Gabriel e Maycon serão a dupla de volantes, com Clayson, Rodriguinho e Romero completando o meio de campo e Jô no ataque.

Subiu o sarrafo

O tempo sem jogar também serviu para a comissão técnica do Corinthians refazer contas com relação à disputa do título. Se antes o técnico Fábio Carille trabalhava com 72 pontos como alvo para poder levantar o troféu, o bom desempenho do Grêmio obrigou ao treinador corintiano a trabalhar com uma nova meta. Pela nova matemática, agora serão necessários 78 pontos para o Timão levantar seu sétimo caneco. Como já tem 47, o time precisaria ainda somar mais 31 pontos.

Desde que o Brasileirão passou a ser disputado no sistema de pontos corridos com 20 clubes, o vice-campeão com maior pontuação foi o próprio Grêmio em 2008 e o Atlético Mineiro, em 2012, com 72 pontos. No ano passado o Santos precisou de 71 pontos para ficar com o vice-campeonato.