O time do Real Madrid venceu o Barcelona por 3 a 1 em um jogo clássico neste último domingo (13), mas o autor do segundo gol da equipe, Cristino Ronaldo, foi expulso e não teve muito que comemorar sobre a vitória do seu [VIDEO]time. Esse foi o primeiro jogo da final da Supercopa da Espanha. Cristiano Ronaldo ficou fora de si e partiu para cima do arbitro com empurrões.

O craque português cometeu as agressões após o juiz lhe dar o segundo cartão amarelo e, logo em seguida, o vermelho. Segundo o juiz, o atacante teria sumulado um pênalti quando estava sendo marcado pelo jogador adversário. Antes do ocorrido, o juiz deu o primeiro cartão amarelo para Cristiano por ter tirado a camisa quando comemorava o gol.

Cristiano exibiu seu uniforme aos torcedores do Barcelona como forma de provocação.

Após ser expulso, Cristiano Ronaldo ficou furioso e resolveu correr para cima do árbitro de forma indisciplinar. O árbitro Burgos Bengoetxea ainda chegou a comentar sobre o ocorrido: “Ele me empurrou de forma leve, porém estava totalmente descontrolado e inconformado com o cartão vermelho que lhe dei”.

A prática do atacante se enquadrou no artigo 96 do regulamento e prevê uma suspensão que pode chegar a 12 jogos. Tento em vista a possibilidade deste risco, o time do Real Madrid agora luta para recorrer contra a aplicação do segundo cartão amarelo aplicado ao jogador. O time alega que Cristiano recebeu o cartão injustamente. O time ainda defende que o jogador em momento algum simulou o pênalti.

O técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane, afirmou que o time entrará com um recurso para que seja anulado esse cartão na Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Deste modo, ainda que Cristiano Ronaldo venha ser suspenso por pelo menos quatro partidas devido a agressão, a anulação da advertência fará com que o jogador esteja novamente apto para entrar em campo no jogo de volta, que decidirá a Supercopa da Espanha.

O jogo vai acontecer nesta próxima quarta-feira (16), no Santiago Bernabéu, e tem previsão para iniciar às 18 horas, horário de Brasília. O treinador ainda afirmou que o que mais tem incomodado o clube é que a expulsão de Cristiano foi dada por uma suposta simulação de pênalti. “Vamos lutar para fazer algo a nosso favor e para que ele possa estar em campo no próximo jogo”, afirmou.

Apesar de poder entrar em campo com um jogador a menos, o Real Madrid poderá perder o jogo por até 2 a 0 e mesmo assim ficará com o título de campeão da Supercopa. Porém, além do desfalque do próximo jogo, Cristiano poderá ficar sem jogar também nos próximos jogos do Campeonato Espanhol.

Veja o vídeo da expulsão: