Não estão sendo fáceis os últimos meses para Cristiano Ronaldo, na Espanha. O astro do Real Madrid continua sendo um dos queridinhos dos torcedores, mas a verdade e que sua situação está se complicando. Após ir no tribunal responder por acusações fiscais, o atacante do Real enfrenta novas acusações, mas sobre seu comportamento dentro do campo. Ronaldo foi expulso contra o Barcelona e um ex-árbitro inglês, Graham Poll, escreveu uma matéria sobre o craque, na qual defende que ele escapou de um castigo bem mais pesado [VIDEO], entre outras críticas que fez ao jogador.

Cristiano Ronaldo começou sua carreira internacional na Inglaterra, quando Graham Poll ainda era árbitro no país.

Porém, parece que o ex-juiz não guardou grande simpatia pelo astro, que agora vai brilhando com as cores do Real Madrid. Em sua opinião, o jogador merecia um castigo de 12 partidas, bem superior aos quatro que ele apanhou. Na verdade, Ronaldo foi castigado por uma partida por ter apanhado dois cartões amarelos, e mais quatro por ter dado um empurrão no árbitro espanhol Ricardo de Burgos Bengoetxea. E é precisamente esse castigo que o árbitro inglês lamenta.

A federação espanhola tem como lei que um jogador que empurre um árbitro deve apanhar entre quatro a doze jogos, e nesse caso, Ronaldo até deu sorte, uma vez que ele só apanhou o castigo mínimo permitido, o que Graham Poll não concorda, dizendo que ele merecia apanhar os doze jogos de castigo.

Primeiramente, ele explica que Ronaldo viu bem os dois amarelos, porque primeiro tirou a camisa, para festejar seu primeiro gol da temporada e, seguidamente, ele "mergulhou" dentro de área, simulando um pênalti.

O árbitro não foi na cantada e deu amarelo ao craque português, que ficou furioso, e deu um leve empurrão no árbitro, quando este já estava de costas.

"Dadas às circunstâncias, estou desapontado por não ter sido atingido com a maior sanção possível - 12 partidas", disse Graham Poll, antes de dar um recado para o Real Madrid, dizendo que eles não deveriam recorrer do castigo de Cristiano Ronaldo, mas antes ensinar para ele, que isso é errado, especialmente, porque ele é um ídolo e assim está sendo um mau modelo, para todas as crianças e jovens que o ficam assistindo no estádio ou na telinha, em todo o mundo. Em vez de apelar contra o segundo amarelo, a administração de Madri deve dizer a Ronaldo que pare de tirar sua camisa. Sim, todos sabemos que ele parece maravilhoso, mas não precisa nos lembrar todas as semanas", brincou o agora comentador de arbitragem, dizendo que esse comportamento errado de Cristiano o deixa "vulnerável" para mais tarde receber um segundo amarelo, como acabou acontecendo no último domingo.

De recordar que apesar de ser desqualificado, o Real Madrid abriu uma boa vantagem sobre o Barcelona, na supercopa de Espanha. Os campeões espanhóis venceram por 3 a 1, no Camp Nou e estão em vantagem para o segundo jogo, já nesta quarta-feira, no seu estádio, o Santiago Bernabéu.

Momento em que ronaldo empurrou o árbitro