Foi há precisamente 14 anos que Cristiano Ronaldo estreou com a camisa da seleção de portugal. No dia 20 de agosto de 2003, o craque foi chamado a jogo por Luiz Felipe Scolari e estreou com apenas 18 anos. O momento foi marcante para um muito jovem Ronaldo, que garante que esse momento está guardado em um lugar bem especial. Mas, nesse dia de 2003, o que Ronaldo não sabia [VIDEO], nem ninguém mais, é que 14 anos depois se estaria falando de seu nome como o maior jogador da história que jogou por Portugal. Cristiano é hoje quem mais vezes representou a seleção, quem mais gols marcou e fez parte do único time que venceu uma Copa internacional por seu país.

Falar de Cristiano Ronaldo é falar de sucesso e também em sua carreira com a seleção de Portugal. Catorze anos depois, o craque do Real Madrid fez o que nenhum outro jogador havia logrado com essa camisa. Ele jogou mais que ninguém e aos 32 anos, ele já soma 143 convocações para a equipe, e é o português mais internacional de sempre. Também é ele quem mais gols marcou e já tem 75 gols celebrados por Portugal.

O craque conseguiu ainda o que nenhum outro havia conseguido. Ele tem duas finais com a camisa de Portugal. Perdeu a Copa da Europa, em 2004, contra a Grécia, uma copa que Portugal disputou no país, e que foram orientados por Felipão. Doze anos depois, Portugal retornou a uma final da Copa da Europa. Na França, Ronaldo levantou mesmo a taça, ele que é o capitão do time.

A seleção venceu a França na final por 1 a 0, com gol surpreendente de Éder, quando Ronaldo já estava fora da final há muito tempo, por lesão.

Portugal foi campeão da Europa pela primeira vez, vencendo a primeira competição internacional, liderado pela estrela do Real Madrid, que não teria imaginado alcançar tanto sucesso naquele dia de agosto de 2003.

Nessa época, ele era apenas um menino de 18 anos, que já havia despertado o interesse de Sir Alex Fergusson e do Manchester United. O craque já tinha assinado pelos ingleses, se despedindo do Sporting, onde havia feito sua formação. Estava preparado para dar um passo para um voo maior e o resto é a história que se conhece.

Sua estreia pela seleção maior foi em um amistoso, contra o Cazaquistão, que foi jogado em Chaves. Portugal venceu com um gol de Simão Sabrosa, mas Ronaldo já mostrava sua irreverência e seu Futebol fantástico, apesar de muito jovem. Ele jogou todo o segundo tempo e no final, se recusou a trocar de camisa. "Não dou a ninguém minha camisa da estreia. Quero guardá-la para sempre", foram as palavras do craque.

Portugal veste, normalmente, de vermelho e verde, cores da sua bandeira. Mas, nesse dia, quis o destino que se jogasse com seu segundo uniforme, com camisa branca, antecipando que seria mesmo de branco que Ronaldo mais brilharia em sua carreira, ele que já é um dos melhores da história do Real Madrid. [VIDEO]