A diretoria do Palmeiras [VIDEO] já pensa no time para 2018. As eliminações no Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Copa Libertadores da América comprovaram a teoria de que ficar trocando de técnico não é uma boa.

Eduardo Baptista foi demitido no meio da disputa do torneio continental, e Cuca aceitou retomar o comando que largou em dezembro. Na ocasião [VIDEO], o técnico palmeirense, que havia acabado de se sagrar Campeão Brasileiro de Futebol depois de 22 anos no clube, pediu para sair para resolver algumas questões familiares. Cuca viajou com a família e resolveu. Disponível no mercado, aceitou proposta palmeirense e retornou.

Com dois times inteiros à disposição, o treinador teve que escolher seu time titular. Até acertar, errou bastante. E as eliminações acabaram chegando. Na Copa do Brasil, por exemplo, o Alviverde saiu perdendo para o Cruzeiro por 3 a 0 no Allianz Parque. No segundo tempo, mais orientado e focado, o Palmeiras empatou e levou o empate para Minas. Saiu vencendo lá por 1 a 0 mas, no fim, permitiu o empate do time de azul, que levou a vaga para as semifinais.

Na Libertadores, Egídio perdeu o último pênalti que decretou a queda palmeirense diante do Barcelona-EQU. Jogando mal, o Palmeiras abriu o placar com Moisés e igualou o resultado do Equador. Bruno Henrique também perdeu uma cobrança.

Vendido?

De acordo com o jornal Sport, da Espanha, o zagueiro Yerry Mina foi vendido para o Barcelona por R$ 33,5 milhões (ou 9 milhões de euros).

O diário ainda confirma que Mina deve chegar no time espanhol em janeiro, e não mais depois da Copa do Mundo da Rússia como havia constado no pré contrato acordado entre as partes.

O Palmeiras, por sua vez, negou a informação e confirmou que o jogador segue até o fim da disputa do Mundial. Outra hipótese especulada pelo jornal é que Mina pode ser emprestado ao Verdão em janeiro para seguir até o meio do ano, caso a equipe catalã tenha acertado a equipe para o ano em dezembro.

Mina chamou a atenção do executivo Alexandre Mattos em janeiro do ano passado. Em maio, o atleta foi contratado diante do Independiente Santa Fé com ajuda da Crefisa, atual patrocinadora. Chegou e já foi titular, atuando ao lado de Vitor Hugo, que já foi vendido para o futebol italiano.

Aos 22 anos, Mina passou por cirurgia no pé após fraturar o osso justamente no último jogo do Palmeiras pela Libertadores. Inconformado, o jogador exitou em deixar o campo, mas foi convencido pelo médico palmeirense para se dirigir aos vestiários e iniciar o tratamento.