4

Alguns dias atrás o mundo do futebol ficou perplexo com o clube francês PSG anunciando a contratação do atacante brasileiro Neymar Jr junto ao Barcelona. O time de Paris desembolsou 220 milhões de euros para contar com o jogador em seu elenco. Fazendo de Neymar o jogador mais caro da história do futebol e impressionando o futebol europeu, acostumados com cifras altíssimas nas negociações de jogadores.

Mas estes valores surreais têm sido pagos cada vez com mais frequência. Isso se deve ao fato de muitos clubes terem sido adquiridos por magnatas do mundo todo. E com muito dinheiro para gastar eles não medem esforços para ganhar destaques e, principalmente, títulos.

Veja agora alguns clubes que estão no seleto grupo de “privados”.

Paris Saint-Germain [VIDEO]

Nada mais óbvio que começar este artigo com o clube que causou espanto há algumas semanas, o PSG da França. Antes de ser adquirido em 2011 o PSG já era um dos principais clubes da França, mas longe de ser o mais importante. À frente dele vinham equipes como o Olympique de Marseille (até hoje o único clube francês a vencer uma Liga dos Campeões), Mônaco, Lyon e Bordeaux.

O clube, muitas vezes, não passou de coadjuvante no futebol francês. Para se ter uma ideia, antes de ser comprado, a equipe havia conquistado apenas dois títulos da liga nacional, isso nas temporadas 1985-86 e 1993-94. Em se tratando de nível internacional, o PSG nunca almejou alguma coisa a mais que uma mera participação nos torneios.

No elenco do PSG, antes da compra, passaram nomes importantes do cenário internacional do futebol. Para citar alguns jogadores que jogaram lá temos os argentinos Juan Pablo Sorín, Gabriel Heinze, Mauricio Pochettino e Marcelo Gallardo, os portugueses Hugo Leal e Pedro Paulo Pauleta (este um ídolo, sendo um dos maiores artilheiros do clube), o brasileiro Ronaldinho Gaúcho (seu primeiro clube na Europa) e os franceses Vikash Dhorasso, Pierre Alain Frau e Gregory Coupet.

Então, em 2011, o clube passou a ser propriedade do fundo Qatar Investment Authority, tendo o qatariano Nasser Al- Khelaifi como presidente. Estava iniciada a escalada do PSG para se tornar um clube poderoso e respeitado no mundo todo.

Jogadores de grande nível e outros promissores passaram a ser contratados. Thiago Silva, Marquinhos, David Luiz, Thiago Motta, Javier Pastore, Lucas Moura, Marco Verratti, Ezequiel Lavezzi, Edinson Cavani e os astros Zlatan Ibrahimovic e até mesmo David Beckham, entre tantos outros. Para se ter uma comparação, após a compra, o clube venceu 4 ligas nacionais.

Agora chega Neymar, mais um astro, para ajudar o PSG a buscar o seu principal objetivo, conquistar a Europa, dinheiro para isso não falta.

Chelsea

Para falar sobre clubes que foram comprados por magnatas é preciso falar do Chelsea. Claro que houve clubes comprados antes da equipe inglesa, mas foi esta aquisição que balançou o mundo do futebol. Adquirido em 2003 por um magnata do petróleo, o russo Roman Abramovich, por 201 milhões de euros, o Chelsea era, até então, uma equipe coadjuvante no cenário inglês, possuindo apenas um titulo da liga inglesa, isso na distante temporada 1954-55.

Mas, assim como o PSG, o clube inglês tinha em seu elenco grandes jogadores. Craques como os franceses Marcel Desailly, Willian Gallas, Emmanuel Petit, os ingleses John Terry e Frank Lampard, o italiano Gianfranco Zola e o holandês Jimmy Floyd Hasselbaink. Ou seja, o Chelsea era uma equipe competitiva, o clube certo para aquilo que o russo Abramovich desejava.

Logo na primeira temporada sobre o comando do clube, Abramovich mostrou a que veio, realizou contratações de respeito mostrando exatamente o que queria, levar o Chelsea ao topo.

Nesta temporada, em 2003-04, chegaram ao clube jogadores de altíssimo nível, como o irlandês Damien Duff, o francês Claude Makéléle e os argentinos Hernan Crespo e Juan Sebastian Veron. Nos anos decorrentes, o clube não parou de apresentar astros do futebol.

Por lá chegaram Didier Drogba (que veio a se tornar um dos maiores jogadores do clube ao lado de nomes como John Terry e Frank Lampard), Ricardo Carvalho, Arjen Robben, Petr Cech, Andriy Shevchenko, Florent Malouda, John Obi Mikel, Deco, Fernando Torres, Juan Mata, Eden Hazard e por ai vai, apenas feras.

Como era de se esperar o time inglês passou a colecionar títulos, só dá Premier League foram 5 taças, e também conquistou o título que o seu dono mais almejava, a Liga dos Campeões da Europa. Conquistada na temporada 2011-12, em uma final eletrizante contra o poderoso Bayern de Munique da Alemanha. Mais uma prova que dinheiro faz a diferença, pelo menos no que diz respeito ao futebol.

Manchester City

Mais um clube inglês. O Manchester City sempre era chamado de primo pobre, uma irônica menção ao outro clube da cidade, o poderoso Manchester United. O Citizens, como são conhecidos, eram também um mero coadjuvante nas competições, tendo inclusive disputado a terceira divisão inglesa na temporada 1998-99. O clube viveu um caso curioso em meados dos anos 2000. Foi comprado duas vezes em um pequeno intervalo de tempo.

Em 2006, o primeiro ministro Tailandês Thaksin Shinawatra compra o clube e dois anos depois vende para o sheik dos Emirados Árabes Mansour Bin Zayed Al Nhyan. O sheik então investiu pesado contratando grandes e promissores jogadores, a primeira grande contratação do clube foi o atacante brasileiro Robinho, que não aprovou.

Mas outros vieram, alguns aprovaram e outros não, como em qualquer time de futebol do mundo. Nomes como Roque Santa Cruz, Carlos Tévez, Vincent Kompany, Kolo Touré, Pablo Zabaleta, Aleksandar Kolarov, David Silva, Yaya Touré, Sergio Agüero, Jesus Navas, entre tantos outros. E mais recentemente jogadores promissores, como os jovens Kevin De Bruyne, Stevan Jovetic e o atacante brasileiro Gabriel Jesus.

Há pouco tempo o clube fez, talvez, a sua maior contratação, mas ele não entra em campo, trata-se do espetacular técnico espanhol Josep “Pep” Guardiola, que fez história no Barcelona. O técnico tem a missão de fazer o clube brilhar na Europa da mesma forma que aconteceu com o Chelsea, e isso pode acontecer muito em breve. Na temporada 2015-16 o City chegou as semifinais da Liga dos Campeões, fase que nunca havia chegado em sua longa história.

No cenário nacional, a equipe desde que foi comprada, já conquistou duas ligas nacionais, uma copa da Inglaterra, uma supercopa da Inglaterra e uma copa da liga inglesa.

Onde estes clubes podem chegar só o tempo dirá mas, com certeza, dinheiro não faltará.