O Palmeiras [VIDEO] sofreu um grande baque no meio da semana. Pela Copa Libertadores da América, no Allianz Parque, o Verdão saiu com a vitória diante do Barcelona-EQU, porém acabou eliminado nos pênaltis. Nas cobranças alternadas, Egídio acabou perdendo e o time caiu nas oitavas.

Depois do jogo, não havia tanta explicação. Maurício Galiotte, presidente do clube, tentou confortar o torcedor e disse que 'uma hora o clube vai vencer uma nova edição da Libertadores' e que 'o importante é sempre disputar'. De fato. E o Palmeiras evoluiu mesmo. Na edição passado, o Alviverde não conseguiu nem passar para as oitavas, caindo ainda na fase de grupos.

A torcida não perdoou o time após o jogo. Aos gritos de "time sem vergonha", palmeirenses deixaram a arena tristes e decepcionados. Em janeiro, boa parte da imprensa esportiva acreditava que o clube conquistaria pelo menos dois títulos, entre eles a Libertadores. Felipe Melo, Borja, Alejandro Guerra, Luan, Juninho, Keno, Hyoran e tantos outros chegaram, mas decepcionaram.

Entregou o cargo

Em entrevista ao blog do jornalista Jorge Nicola, o técnico Cuca revelou que colocou o cargo à disposição do presidente logo após a eliminação. "Se ele precisasse de um fato novo, que me mandasse embora," disse o técnico.

Além disso, Cuca revelou que tinha pedido para sair com a questão de Felipe Melo. "Eu tinha pedido para sair nesse episódio do Felipe". Na ocasião, Cuca disse que entenderia se fosse demitido para preservar o jogador no elenco.

Melo acabou sendo afastado.

Cuca chegou ao Palmeiras em 2016 e não conseguiu os resultados logo de cara. Após perder de 4 a 1 para o Água Santa, o treinador disse que o clube seria Campeão Brasileiro e que isso era uma promessa.

Com o andar da competição, ele acertou a equipe e foi evoluindo. Com Gabriel Jesus no comando do ataque, Moisés e Tchê Tchê no meio e Mina e Vitor Hugo na defesa, o Alviverde conseguiu bons resultados e confirmou o título vencendo a Chapecoense por 1 a 0 no Allianz Parque, em São Paulo. O jogo, aliás, marcou a última partida da vida daquele elenco do time catarinense. Dias depois, ao viajar para disputar a final da Copa Sulamericana, o avião da Lamia caiu vitimando mais de 70 pessoas na Colômbia.

Planejamento

Alexandre Mattos, executivo de Futebol, ainda não se pronunciou publicamente sobre tudo que aconteceu. Ele deve ter uma conversa com o presidente durante a semana para entender como ficará o planejamento. Agora as atenções se voltam para chegar mais alto que puder no Brasileiro.