Após testar três goleiros este ano e não sentir confiança em nenhum deles, o São Paulo corre atrás de um nome de peso para vestir a camisa 1. Trata-se do goleiro argentino, Franco Armani que foi titular e campeão da Libertadores da América do ano passado, atuando pelo Atlético Nacional de Medellín.

Em entrevista à Rádio Guemes, de Buenos Aires, Martin Araoz, representante do goleiro, confirmou que o São Paulo entrou em contato para saber sobre valores e que ambos os lados estão estudando as condições.

Um dos entraves à negociação é que o valor para a rescisão de contrato de Armani é de quatro milhões de dólares, mas o representante acredita que conversando, poderão reduzir esse valor.

Araoz afirmou que o goleiro está animado com a possibilidade de atuar pelo tricolor [VIDEO] e que, no ano passado, quando o técnico do tricolor era Bauza, chegou a ser cogitada a contratação de Armani.

O goleiro Armani tem 31 anos e começou sua carreira em 2010, atuando pelo Ferro Carril Oeste da Argentina. Em 2012, foi para o Atlético Nacional, onde além da Libertadores, conquistou cinco títulos nacionais e uma Recopa.

Caso seja contrato, Armani só deverá atuar pelo São Paulo em 2018 e será o primeiro reforço para a próxima temporada.

Fim da linha para Dênis

Dificilmente Dênis voltará a vestir a camisa de goleiro do São Paulo. Apesar de ter tido muitas oportunidades, ele demonstrou insegurança, cometeu muitas falhas e ainda tem fama de “chamar gol” ou azarado. Seu contrato termina no final deste ano e o clube deve liberá-lo para buscar novos ares.

Futuro de Renan Ribeiro é incerto

Apesar de ser o goleiro que mais agradou a torcida do São Paulo [VIDEO] este ano, Renan acabou perdendo a posição de titular para Sidão. Com dificuldades para chegar a um acerto sobre a renovação de contrato e chateado por ter voltado à reserva, ele também poderá deixar o clube no final deste ano.

A incógnita chamada Sidão

Sidão veio do Botafogo com a esperança de se consolidar no gol do São Paulo. Mas sua mania excessiva de querer sair jogando com os pés, mesmo quando está apertado pelos adversários, fizeram com que ele propiciasse várias “batatadas” durante as partidas em que foi titular. Após ficar afastado por um longo período devido a uma lombalgia, ele retomou a posição de titular na partida contra o Avaí no último domingo, e voltou a colocar o time em perigo ao entregar de bandeja a bola nos pés de um adversário, para sorte do time, o atacante errou o que seria um gol certo.