2

Após a classificação antecipada da Seleção [VIDEO] Brasileira para a Copa da Rússia, que ocorrerá em junho do ano que vem, o técnico Tite foca, agora, em manter o ritmo do time e estudar quem completará o grupo. Assim como outros treinadores fizeram em Copas passadas, ele também já tem mais da metade do grupo definido.

Confira os que já estão certos para a Seleção, os que possuem boas chances e os que ainda sonham com as vagas:

Garantidos:

Alisson: O goleiro da Roma certamente estará entre os três convocados para a posição, mas a sua titularidade ainda não é certa.

Daniel Alves: O experiente lateral-direito tem tudo para ser o titular e disputar a sua terceira Copa do Mundo.

Miranda: Apesar de não poder ser cravado como titular absoluto, o zagueiro esteve presente em todas as convocações e agrada muito ao técnico brasileiro.

Marquinhos: O zagueiro do PSG também foi nome quase sempre presente nas convocações e não decepcionou.

Marcelo: Assim como em 2014, o lateral-esquerdo, considerado o melhor do mundo, tem tudo para ser titular da seleção na próxima Copa.

Casemiro: Demonstrando muita segurança no meio-campo, o jogador conquistou seu espaço e tem grandes chances de ser titular ou, pelo menos, estar no grupo dos 23.

Fernandinho: Um dos sobreviventes do fiasco de 2014, o jogador agrada a Tite e deve estar no grupo, mas como reserva.

Paulinho: Após sua ida para a China, muitos nem imaginavam vê-lo novamente na seleção, mas ele venceu as desconfianças, jogando bem e fazendo gols importantes.

De quebra, acaba de ser contratado pelo Barcelona. O jogador tem tudo para ser titular na Copa da Rússia.

Renato Augusto: Outro que teve que vencer a desconfiança após ir jogar no Futebol chinês. Demonstrando muito comprometimento tático, Renato é nome certo na lista de Tite e também deve ser titular.

Felipe Coutinho: Com boas atuações, o jogador tomou o espaço que, antes, era de William e, agora, já tem sua convocação à Copa dada como certa, além de ter grandes chances de ser titular.

William: O meia perdeu um pouco de espaço na seleção, mas ainda é cotado para estar no grupo.

Gabriel Jesus: Apesar de pouco tempo na seleção, o garoto já provou que tem bola não só para estar no grupo, como ainda ser titular absoluto.

Neymar: O maior craque brasileiro da atividade, certamente, estará na Rússia e é candidato a ser um dos nomes do Mundial.

Felipe Luis: O lateral esquerdo tem grandes chances de ser o reserva de Marcelo na Copa. Tem um estilo mais defensivo, mas pode ser útil para entrar no decorrer de algumas partidas.

Boas chances de irem à Copa

Ederson: Para muitos comentaristas, ele deveria ser o titular da seleção, mas, mesmo que não consiga tomar a vaga de Alisson, provavelmente estará no grupo.

Fagner: O lateral do Corinthians pode não agradar boa parte da torcida brasileira e até da imprensa, que prefere outros nomes, mas ele tem prestígio junto a Tite.

Thiago Silva: Após muitas polêmicas e críticas, voltou a ser chamado para a seleção e, aos poucos, tenta recuperar seu espaço. Não é descartada a possibilidade de ele ainda se tornar titular.

Firmino: Apesar de estar longe de ser uma unanimidade, o atacante pode acabar na lista final devido à carência de outros atacantes que encham os olhos.

Giuliano: O meia teve uma breve passagem pela seleção nos tempos em que Mano Menezes era técnico. Depois, foi esquecido, mas voltou a ser convocado por Tite. Apesar também de estar longe de ser uma unanimidade, é cotado para ficar no grupo dos 23.

Douglas Costa: Um bom atacante que chegou a ser visto por muitos como titular, mas teve o azar de se contundir algumas vezes antes de jogos da seleção. Se conseguir repetir uma boa sequência de jogos pela Juventus, estará na lista final.

Correm por fora:

Cassio: Questionadíssimo por grande parte da torcida corintiana no ano passado, o goleiro está em boa fase e pode pintar na lista final.

Weverton: Já esteve mais em alta, principalmente após a conquista da medalha de ouro na Rio 2016. Atualmente, vem oscilando, mas é um nome que não pode ser descartado totalmente.

Diego Alves: Após atuar vários anos na Europa, o goleiro voltou ao Brasil para jogar no Flamengo. Se demonstrar a mesma regularidade que apresentou lá fora, ainda tem chances, pois a visibilidade atuando por aqui pode ser decisiva.

Rodrigo Caio: O jovem zagueiro vem sendo convocado constantemente, mas perdeu um pouco de espaço devido à sua queda de rendimento atuando pelo São Paulo [VIDEO]. Tem chances, mas corre o risco de perder a vaga na reta final, já que a concorrência no setor é grande.

Taison: Foi convocado para as partidas contra Equador e Colômbia, válidas pelas eliminatórias. Se conseguir causar uma boa impressão em Tite, mesmo que apenas nos treinamentos, poderá ganhar uns pontinhos. Entretanto, o fato de ser reserva no Shakhtar Donetsk pode pesar negativamente na hora da convocação final.

David Luis: Considerado um dos jogadores mais populares na seleção de 2014, o zagueiro se queimou após as desastrosas atuações contra a Alemanha e Holanda. No entanto, seu nome ainda tem chances de estar na lista e, como ponto favorável, está o fato de ele também poder atuar como volante.

Rodriguinho: O meia do Corinthians chegou à seleção cheio de desconfiança, mas suas boas atuações no Brasileirão, deste ano, podem lhe garantir uma vaga no grupo. As chances, contudo, são pequenas.

Lucas Lima: Já teve mais prestígio junto à seleção, mas sua queda de rendimento, neste ano, fez com que suas chances de ir à Rússia diminuíssem. Como ainda há algum tempo, dependerá dele reencontrar seu melhor futebol para voltar a sonhar com a vaga.

Gil: Se a ida para a China não atrapalhou a vida de Paulinho e Renato Augusto, o mesmo não se pode dizer de Gil que, apesar de ter sido convocado várias vezes, perdeu espaço nos últimos tempos, tanto que se especula que o zagueiro poderia voltar ao Brasil para ficar em evidência e garantir uma vaga no grupo.

Rafinha: Disputa diretamente com Fagner para ver quem será o outro lateral direito da seleção, já que o titular deve ser Daniel Alves.

Diego Souza: Apesar de, para muitos, sua melhor fase já ter passado, Tite surpreendeu ao convocá-lo este ano para seleção. O atacante tem remotas chances de estar no grupo, mas pode ser uma surpresa.

É comum que um ou outro jogador que não fez parte das eliminatórias possa ser convocado perto da Copa do Mundo, mas somente se estiver “voando” para realmente despertar a atenção de Tite, que gosta de manter o mesmo grupo para adquirir ritmo. Se não houver nenhuma contusão (torçamos para que não), o time que irá à Copa está mesmo praticamente fechado.