A dança dos técnicos voltou a dar as caras logo na abertura da 24ª rodada do Campeonato Brasileiro [VIDEO]. Após derrota em Campinas para o Atlético Goianiense por 3 a 1, a Ponte Preta entrou no grupo dos times que trocaram de treinador ao demitir Gilson Kleina. O resultado deixou o time na 13ª colocação com 28 pontos, porém apenas dois acima do Vitória, que é o primeiro time dentro da zona de rebaixamento.

Coube ao gerente de futebol Gustavo Bueno dar o anúncio da demissão do treinador ponte-pretano. “O resultado não foi o esperado e entendemos, em reunião agora, que haveria a troca de comando”, informou o dirigente, que afirmou ainda que o time não tem nenhum nome para substituí-lo até o momento.

“A decisão é em detrimento de resultados”, completou.

O curioso é que Gilson Kleina nem no banco de reservas estava na partida que culminou em sua demissão. Por conta de uma suspensão, ele foi obrigando a acompanhar a partida apenas dos camarotes do estádio. Coube ao auxiliar Juninho dirigir o time do banco de reservas.

Kleina havia chegando ao Moisés Lucarelli em meio à disputa do Campeonato Paulista deste ano. Com ele no comando, o time, que até então vinha fazendo campanha modesta, cresceu na competição, eliminou o Santos nas quartas de final, bateu o Palmeiras na semifinal – com direito a vitória por 3 a 0 em Campinas -, e chegou à decisão, onde acamou superado pelo Corinthians.

Nesta segunda passagem pela Ponte Preta, Kleina dirigiu o time em 37 jogos, tendo 13 vitórias, dez empates e 14 derrotas.

Somando as duas passagens, ele é o quinto técnico que mais dirigiu a Macaca, estando à frente da equipe em 152 partidas e saldo é positivo. Foram 62 vitórias, 42 empates e 49 derrotas.

A Ponte Preta vive um péssimo momento no Campeonato Brasileiro, com apenas uma vitória nos últimos nove jogos disputados. No meio de semana foi derrotada por 3 a 1 pelo Sport Recife em jogo das oitavas de final da Copa Sul-Americana, o que complicou muito as chances do time avançar no torneio internacional. Enquanto não decide quem será o novo comandante, João Brigatti, auxiliar fixo do clube, assumirá o time de forma interina.

Ainda sem um novo treinador, a Ponte Preta volta a jogar na próxima quarta-feira (20), em Campinas, quando recebe o Sport pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana. O time precisa vencer por 2 a 0 para avançar. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso será no domingo (24), em Chapecó, contra a Chapecoense.