O Sport Club Corinthians Paulista não conta com patrocínio master [VIDEO] em sua camisa desde abril deste ano e, segundo fontes, o clube corre para conseguir fechar ainda essa semana com um novo parceiro.

O antigo patrocinador master, Caixa Econômica Federal, abriu negociação para renovação, mas as negociações não evoluíram. A estatal, além de querer reduzir o valor pago para algo em torno de R$ 25 milhões, também fez uma série de exigências, como uma quantidade de ingressos em jogos específicos, camarotes, entre outras contrapartidas.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Corinthians

As exigências feitas irritaram a diretoria corintiana, que travou as negociações até encerrá-las.

Em recentes entrevistas, o presidente do clube Roberto de Andrade [VIDEO], tem colocado a culpa na situação econômica do país, alegando que as empresas têm diminuído investimentos em patrocínios para o futebol.

Atualmente, o time conta com diversos parceiros comerciais, como a escola de idiomas Minds, a fabricante de celulares Alcatel, Universidade Brasil, Cia do Terno, Materiais Elétricos FoxLux, a cervejaria Estrella Galicia, a fabricante de caminhões Iveco, a fornecedora de material esportivo Nike e Hunter Sports. Com esses parceiros, estima-se que o clube já fature algo em torno de R$ 65 milhões em patrocínio. A meta do departamento de marketing é conseguir R$ 100 milhões em patrocínios ainda este ano [VIDEO].

A diretoria tem adotado cautela, visto que nos últimos anos tem tido problemas com patrocínios de empresas que não conseguem honrar o contrato. Com isso, o clube tem evitado negócios de riscos e se aproximado de grandes empresas. O clube tem aceitado valores de contratos menores, mas com tempo de vigência maior, procurando assim uma parceria mais duradoura.

Recentemente o clube criou um grupo com corintianos das mais variadas áreas, empresarial, marketing, entre outros. O Objetivo é aproximar o clube das grandes empresas.

Alguns nomes são especulados, como Santander, Bradesco e Emirates. A diretoria e o departamento de marketing se reuniram esta semana para avançar nas negociações sobre o novo patrocínio.

O dinheiro entraria em boa hora, pois o financeiro do clube trabalha no vermelho há muito tempo e ajudaria a aliviar despesas com o futebol do clube.

Nos últimos jogos, a equipe do parque São Jorge tem usado o espaço para divulgação de campanhas e projetos sociais como a AACD.

A marca Corinthians está entre as maiores do Brasil, se não for a maior. É de estranhar a demora da diretoria em conseguir um parceiro disposto a associar sua marca a uma torcida fanática de 30 milhões de pessoas.