O Corinthians já começou a trabalhar no planejamento para a temporada de 2018. Tentando formar uma forte equipe para a provável disputa da Copa Libertadores da América, os dirigentes corintianos estão atentos ao mercado da bola e argumentam que jogadores mais experientes podem reforçar o time comandado por Fábio Carille, que teve seu vínculo contratual renovado por mais dois anos.

A renovação de Fábio Carille surpreendeu a todos, já que a equipe do #Corinthians está passando por um momento de instabilidade. Nos últimos cinco jogos, o Timão perdeu três, empatou um e conta apenas com uma vitória. Contudo, a brilhante campanha no primeiro turno do Campeonato Brasileiro não foi esquecida e pesou na decisão da renovação do contrato.

Uma negociação que estava praticamente sacramentada era a do zagueiro Pablo, que pertence ao Bordeaux, da França, e está emprestado para o clube do Parque São Jorge até o final do ano. O defensor já estava apalavrado para continuar no Timão por mais tempo, já que o clube estava negociando sua contratação em definitivo.

Pablo sempre deixou bem claro que sua vontade é permanecer no Corinthians pelos próximos anos. Sendo assim, tanto o próprio jogador quanto o Timão ouviram do empresário Fernando César, que a negociação estava praticamente concretizada e apenas alguns detalhes estavam impedindo o acerto de forma oficial.

Dias depois, o Corinthians viu o próprio empresário falar que a negociação envolvendo a contratação definitiva de Pablo estava sendo cancelada. Fernando César alegava uma discrepância dos valores que foram discutidos inicialmente, logo depois que o clube paulista se acertou com o Bordeaux, time que é dono dos direitos econômicos do jogador.

Fernando César foi à imprensa e reclamou publicamente da maneira que os dirigentes corintianos estavam tratando a negociação. Insatisfeito com a atitude do empresário, o clube paulista decidiu por cancelar as tratativas e voltar a conversar sobre a possibilidade de contratar Pablo em definitivo somente no final do ano.

"De fato, nós sentamos e conversamos e, como não teve um acordo financeiro, as coisas pararam um pouco. Acredito que, até o final do mês de novembro, teremos uma solução. Ou vamos fazer ou não vamos fazer", explicou o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, que não ficou satisfeito com a forma que as conversas foram tratadas.

O Timão tem a possibilidade de desembolsar aproximadamente R$ 11 milhões para ficar em definitivo com Pablo. No entanto, os dirigentes do clube planejam envolver o atacante Malcom, que está no próprio Bordeaux, mas tem uma parte de seus direitos econômicos ligados ao Corinthians. #Negócios #Futebol