Diego Souza foi de longe o melhor jogador do sport no primeiro semestre. O jogador se destacou, mostrou um grande Futebol e agradou a todos, chegando a ser convocado para a seleção brasileira [VIDEO]e marcou dois gols em cima da Austrália, De lá pra cá, o seu futebol vem caindo de rendimento, da mesma forma o Sport na tabela de classificação.

O jogo contra o Avaí era visto como uma grande oportunidade de começar a reação no segundo turno, mas isso não aconteceu.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Novamente com um péssimo futebol, o time todo foi mal e acabou perdendo para o Avaí por 1 a 0 e caiu para a 12ª posição, apenas 3 pontos acima do primeiro time dentro da zona de rebaixamento [VIDEO].

Nesse momento, surgem vários jogadores que são duramente criticados, mas nenhum se compara a Diego Souza. O jogador é o principal nome do time e camisa 87, após a derrota na Ilha do Retiro, tratou mal o repórter da Globo.

No Redação SporTV, programa que é apresentado pelo jornalista Carlos Cereto, Cereto lembrou que em um momento como esse o jogador tem que dar a cara para bater e não ficar se escondendo.

''Diego tinha que dar entrevista nesse momento. Ele tem que dar a cara para bater. Em um momento como esse a torcida quer que o atleta se manifeste. É o jogador mais importante da equipe e tem que dar a cara para bater, tem que falar. É muito fácil se esconder nesse momento'', afirmou o jornalista.

O momento ruim do Sport Recife não é somente de Diego Souza. Quase todos os atletas tiveram uma queda de rendimento nesse segundo turno e por isso o clube tenta se reerguer e não começar uma luta para não cair para a Série B.

Para deixar as coisas ainda mais complicadas, Everton Felipe se machucou gravemente e será um grande desfalque para o clube em 2017, podendo contar com o seu futebol somente na próxima temporada.

O jovem jogador por pouco não deixou o Sport a algumas semanas. Com uma proposta do futebol russo, ele tinha tudo para deixar a Ilha do Retiro, mas o negócio com o Spartak Moscou não aconteceu e ele permaneceu. Um dos jogadores que vinham em alta com Luxemburgo, vai precisar de em média, 8 meses de recuperação, ou seja, só deve voltar quando o campeonato pernambucano de 2018 já estiver bem encaminhado.

Nesse momento, a diretoria não deve buscar no mercado outro nome, abrindo possibilidade para outro jogador da base ou utilizar os nomes que já constam no elenco rubro-negro e assim aumentar as chances de sair dessa draga que o clube vive atualmente.