Desde que a equipe do Botafogo [VIDEO] foi assumida pelo técnico Jairzinho, a única preocupação de jogadores, diretoria e torcedores é apoiar o time, que vem desempenhando ótimo papel em campo, dando perspectiva de títulos ou, no mínimo, classificação para a Taça Libertadores de 2018.

Nesta última semana, esse cenário de calmaria mudou e de forma preocupante. O atacante #Roger, de 33 anos, teve detectado um #Tumor renal durante exames de rotina. A equipe médica que atende ao clube não pôde dar maiores informações, pois novos exames foram feitos, para se detectar se o tumor é maligno ou benigno.

Por enquanto, a única informação repassada à imprensa é que o jogador deverá passar por uma cirurgia já nesta próxima semana.

Com isso, ficará fora do restante da temporada. O #Botafogo confirmou a contratação do jogador em dezembro de 2016, com contrato estipulado por 1 ano, podendo ser prorrogado. Com essa descoberta, qualquer tipo de negociação do contrato foi deixado para segundo plano e o único pensamento é cuidar do atleta.

Seus companheiros de trabalho foram surpreendidos com a notícia, o que causou comoção geral. A equipe conta com o futebol de Roger, afinal este ano ele já marcou 17 gols e deu passe para outra dezena, e estão todos torcendo para que não seja tão grave e a recuperação possa acontecer de forma rápida e sadia.

O Botafogo entrará em campo neste domingo (1º) para enfrentar a equipe do Vitória. O jogo irá ocorrer no estádio do clube carioca, o Nilton Santos, a partir das 16h. O clube baiano virá ao Rio de Janeiro em busca de uma vitória, mesmo que por placar simples, visto que está sofrendo para se recuperar no campeonato e distanciar da zona de rebaixamento.

Os melhores vídeos do dia

Em contrapartida, a equipe carioca está distante do líder Corinthians e neste momento briga para terminar o campeonato entre as 5 melhores equipes. Atualmente, o clube carioca está na 6ª posição, com 40 pontos, enquanto o Vitória estacionou na 16ª posição, com 29 pontos.

Roger iniciou sua carreira na Ponte Preta. Após se destacar, foi contratado pelo São Paulo, time em que foi campeão da Libertadores 2005. Foi negociado com o Palmeiras, porém não conseguiu manter as apresentações feitas no clube de Campinas e após breve temporada voltou a defender as cores da Ponte Preta. Além disso, teve rápida passagem por clubes como: Al Nassr, Sport, Fluminense, Vitória, Guarani, Kashiwa Reysol, Ceará, Atlético Paranaense, Swon Bluewings, Chapecoense e Bahia.