Parece que o clima no novo e badalado trio de ataque [VIDEO] do Paris Saint-Germain já azedou de vez. De acordo com o jornal francês “L'Equipe”, Neymar e Cavani [VIDEO]se desentenderam nos vestiários após a vitória por 2 a 0 sobre o Lyon, neste domingo (17), pela sexta rodada do Campeonato Francês. A publicação diz ainda que, por muito pouco, eles não trocaram agressões, fato que não ocorreu por conta da intervenção dos brasileiros Thiago Silva e Marquinho.

O uruguaio não gostou nada da atitude do brasileiro durante a partida. Cavani havia pedido a bola para Daniel Alves para bater uma falta, porém, o lateral deu para Neymar, que bateu a infração para defesa do goleiro Anthony Lopes.

No segundo tempo, o PSG teve um pênalti a seu favor, Neymar pediu para bater, mas Cavani não permitiu, pegou a bola e foi para a cobrança, mas o goleiro também defendeu. Veja os vídeos da falta e do pênalti abaixo.

Esta não é a primeira vez que os dois jogadores se desentendem por conta de uma cobrança de pênalti. Logo em seu segundo jogo pelo time, na goleada de 6 a 2 sobre o Toulouse, Neymar pediu para bater um pênalti, mas o uruguaio não quis saber de conversa e converteu a cobrança. Nos jogos seguintes, o PSG teve outros dois pênaltis a seu favor, ambos batidos por Cavani.

O uruguaio não tem gostado nada da forma como Neymar e outros brasileiros do elenco têm tentado se impor no time. Diferente de outros jogos no Parque dos Príncipes, Cavani deixou o estádio apenas 20 minutos após o fim da partida e sem falar com a imprensa.

De acordo com o jornal francês, Cavani não tem gostado do comportamento de Neymar e Daniel Alves. Segundo o jogador, a dupla brasileira quer se tornar líder do grupo, mesmo tendo acabado de chegar ao clube.

Questionados na entrevista coletiva sobre o clima nos vestiários, os demais jogadores do PSG tentaram colocar panos quentes, afirmando que não aconteceu nenhum problema entre os jogadores. Já o técnico Unai Emery disse que espera que os jogadores se resolvam entre eles, do contrário, ele mesmo terá que tomar uma posição.

Os números também mostram que os dias de camaradagem entre Neymar e Cavani duraram muito pouco. De acordo com dados estatísticos divulgados pela ESPN Brasil, a troca de passes entre os jogadores diminuiu drasticamente desde a estreia do brasileiro.

No primeiro jogo da dupla, válido pela segunda rodada, contra o Guingamp, Neymar deu 10 passes para o uruguaio e recebeu três. No entanto, somados os últimos cinco jogos – quatro pelo Campeonato Francês e outro pela Champions League -, Neymar acionou o companheiro 11 vezes e recebeu apenas dois passes.