O Palmeiras [VIDEO] é o quarto colocado do Campeonato Brasileiro 2017. Apesar da boa colocação, o enredo do ano não tem sido nada bom, pelo menos até o momento. O Verdão foi eliminado do Campeonato Paulista (pela Ponte Preta, que foi vice-campeã na sequência), Copa do Brasil (para o Cruzeiro em Minas) e na Copa Libertadores da América (para o Barcelona do Equador, nos pênaltis). O torneio continental era a grande 'menina dos olhos' da diretoria, torcida e comissão técnica, mas esbarrou no pênalti perdido por Egídio no Allianz Parque.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

A eliminação causou uma enorme pressão no presidente Maurício Galiotte. Conselheiros, diretores e sócios do clube cobraram o mandatário para demitir Alexandre Mattos, executivo de Futebol, e até o técnico Cuca, que está no comando há relativamente pouco tempo.

Com apenas o Brasileiro em disputa, o clube agora foca mais fortemente no torneio nacional. Venceu o São Paulo no último domingo por 4 a 2 e trouxe um pouco mais e alento para a sua enorme torcida pelo Brasil e pelo mundo. O próximo confronto será no dia 09 de setembro, no estádio Independência, contra o Atlético Mineiro, que enfrenta situação parecida como a do Verdão neste ano: não tem convencido sua torcida e não tem feito boas partidas.

Time turco quer Dudu

A janela de transferências internacionais está aberta, e a chance de jogadores saírem do Brasil existe e é grande. O Fenerbahce, da Turquia, entrou em contato com o Palmeiras para entender melhor as condições para contratar o atacante Dudu. Em um primeiro diálogo, os turcos ofereceram 9 milhões de euros (R$ 33 milhões). O clube paulista entendeu que a proposta foi abaixo do esperado e não continuou a negociação.

Dudu chegou no Verdão em 2015 por 3 milhões de euros. Em 2017, a Crefisa, patrocinadora do Palmeiras, pagou o restante que faltava (mais 3 milhões) e comprou 100% dos direitos federativos. Em uma eventual venda, a parceira receberá cerca de R$ 10 milhões.

Em 2016, Dudu recebeu proposta da China e balançou. Conversou muito com Cuca e decidiu negar, visando mais convocações para a Seleção Brasileira. A proposta não teve valores revelados, mas os salários eram muito superiores ao que ele recebe no Brasil atualmente. Ainda assim resolveu abortar e continuar.

A diretoria palmeirense considera um bom negócio algo em torno de 15 milhões de euros. Propostas com valores inferiores a este não devem ir à frente. O lucro precisa ser maior para justificar o investimento.