O astro brasileiro Neymar [VIDEO] e o atacante uruguaio Edinson Cavani [VIDEO] se desentenderam [VIDEO] durante e após a vitória do Paris Saint-Germain por 2 a 0 sobre o Lyon, no último domingo (17). No meio da partida, os atletas disputaram a bola em lances de bola parada porque ambos queriam cobrar. Já no vestiário, os jogadores teriam discutido e quase se agredido, segundo o jornal francês "L’Equipe".

Tudo começou em um lance aos 12 minutos do segundo tempo, quando surgiu uma falta para o PSG. Cavani pegou a bola para cobrar, mas Daniel Alves interviu e entregou a bola para Neymar - que cobrou, obrigando o goleiro do Lyon a fazer uma grande defesa.

Aos 32, o segundo episódio. Mbappé sofre pênalti. Cavani pega a bola para cobrar e Neymar chega para pedir a bola, mas o uruguaio recusa e bate a penalidade. Lopes, goleiro do Lyon, defende.

O técnico Unai Emery, falou após a partida e evitou polemizar, dizendo que os atletas precisam se entender. "Falamos sobre isso. Precisamos de seu trabalho juntos. Depois disso, vamos consertá-lo entre nós. Eu deixo os jogadores se darem no campo para saber quem está batendo", declarou o espanhol. Emery também disse que intervirá, caso necessário. “Mas, se não for esse o caso, vou decidir e garantir que ambos possam tirar penalidades e marcar nesta fase. Eu não quero que seja um problema para nós", declarou o treinador do PSG.

O portal inglês "Get French Football" afirmou que o uruguaio reagiu muito mal no final da partida.

De acordo com o "L’Equipe", o uruguaio voltou para o vestiário muito irritado, logo após o fim da partida, sem cumprimentar os torcedores com o resto de seus companheiros.

Momentos depois, Neymar apareceu. Cavani teria dito então, em espanhol, que não ficou satisfeito com a atitude do brasileiro. Neymar teria respondido de forma hostil. A partir daí, Cavani teria subido o tom.

Foi necessário que Thiago Silva e Marquinhos intervissem para acalmar os ânimos exaltados e evitar o confronto físico dos atacantes. Depois disso, o ambiente se acalmou e o uruguaio foi para o chuveiro.

Segundo o "Get French Football", aproximadamente 20 minutos após o fim do jogo, Cavani já havia deixado o Parc des Princes. Ele também decidiu ignorar a zona mista e o resto de sua equipe, saindo através de uma das entradas de trás do estádio.

Além disso, Neymar também teria deixado de seguir Cavani no Instagram, segundo o portal inglês “The Sun”.

Questão de dinheiro

Segundo o "L'Equipe", a disputa para cobrar os lances de bola parada não é apenas uma questão de ego, mas também de dinheiro.

De acordo com o jornal francês, o atacante uruguaio Edinson Cavani tem uma cláusula em seu contrato que lhe renderá um milhão de euros caso termine na artilharia da Ligue 1. O jornal ainda aponta para a possibilidade de Neymar também ter uma cláusula semelhante em seu contrato.

Culpa do Neymar

Em uma votação do jornal L’Equipe com cerca de 11 mil e 500 votos, 46% dos leitores consideram Neymar culpado pelo problema com Cavani. Outros 44% acreditam que a culpa deve ser atribuída ao técnico Unai Emery. E apenas 10% acham que a culpa foi de Cavani.

Cavani nega problemas com Neymar

Já nesta segunda-feira (18), o atacante uruguaio negou que tenha problemas com Neymar. “Não sei por que criamos todas essas histórias. A verdade é que estas são coisas normais que acontecem no Futebol”, disse o atacante uruguaio. “Ouvi falar sobre isso quando falei com o meu irmão, que as pessoas dizem que Cavani não deixa as penalidades ou que existe um problema com Neymar. A verdade é que não há problema", declarou Cavani em entrevista à "Rádio Universal", durante o programa "The Midnight Goal".