O goleiro Martín Silva é um dos nomes que teve nos bons e maus momentos nos últimos anos. O atleta fez com que sua titularidade seja incontestada e vem sendo um dos destaques novamente na atual temporada. Nome certo na próxima Copa do Mundo, o uruguaio é um dos jogadores mais queridos do torcedor vascaíno e um dos líderes do elenco. A diretoria vascaína quer manter o jogador [VIDEO] em São Januário por muito tempo, e por conta disso acertou a renovação do seu vínculo por mais uma temporada. Agora o seu contrato é válido até o ano de 2020.

O goleiro já está no Rio de Janeiro desde 2014 [VIDEO], quando foi contratado por conta da boa Libertadores que fez, perdendo a grande final para o Atlético Mineiro.

Um dos atletas mais queridos, vem em boa fase faz um bom tempo e todos sabem a sua importância dentro do elenco. Desde a sua chegada, o Vasco conquistou dois títulos cariocas.

Com o bom Futebol mostrado é normal que outras equipes demonstrem interesse no seu futebol. Foi isso que aconteceu em Janeiro, quando o Boca estava de olho. Mas o Vasco nem quis ouvir a conversa dos argentinos e garantiu a sua permanência por muito mais tempo. Martín já soma 184 jogos com a camisa vascaína desde a sua chegada no clube.

Montando um time com jogadores qualificados, se espera que os principais jogadores da equipe se destaquem ainda mais. Martín não teve um desempenho tão bom quando foi treinado por Milton Mendes. O ex-treinador jogava de maneira mais aberta e assim era comum o Vasco estar sempre entre as piores defesas do campeonato, levando muitos gols.

Dessa forma, com uma defesa extremamente exposta, não há goleiro que tenha bons desempenhos.

"Não existe alguém tocar na bola e não sentir", diz Martín

O goleiro foi um dos jogadores que mais reclamaram da arbitragem no gol de Jô diante do seu time no último domingo (17). Martín afirmou que sobre o lance do atacante corinthiano, não tinha como não sentir e assim ele poderia estar com vergonha de admitir no momento o toque. ''Não existe alguém tocar na bola com qualquer parte do corpo e não sentir. Não posso acreditar que um cara não sabe que põe a mão na bola. Pode até ser, mas para mim ele tem vergonha de admitir'', afirmou o goleiro.

Martín sabe que agora é levantar a cabeça e pensar no futuro. O time tem fortes desafios pela frente para manter esse momento de ascensão. O próximo jogo é uma parada dura, já que o Vasco enfrentará o Sport na Ilha do Retiro, e mesmo em má fase, o time de Luxemburgo tem bons jogadores e pode complicar a vida do Cruz-Maltino na próxima segunda-feira (25).