Os dias turbulentos do São Paulo [VIDEO] estão longe de chegarem ao fim. Após o empate em casa contra a Ponte Preta – quando chegou a estar ganhando por 2 a 0 -, no sábado passado (9) e que deixou o time na penúltima posição do Campeonato Brasileiro, cresceu ainda mais o movimento dentro do clube pela demissão do técnico Dorival Júnior [VIDEO]. O diretor executivo de Futebol do Tricolor, Vinícius Pinotti, também virou alvo da fúria dos conselheiros.

A legião de descontentes afirma que o atual treinador já teve tempo para mostrar serviço e que as falhas dos tempos de Rogério Ceni ainda continuam ocorrendo e que ele não tem conseguindo fazer o time evoluir.

“Demos todo apoio ao Dorival, mas tudo tem limite. Chega do Dorival, o time não se encontrou com ele”, esbravejou Newton Luiz Ferreira, um dos opositores da gestão do presidente Leco por mensagens de celular enviadas para seus contatos ao qual o portal UOL Esporte teve acesso.

O dirigente ainda afirmou que, se dependesse dele, contrataria Emerson Leão para ser o técnico e Muricy Ramalho para ser seu auxiliar. Ele comparou ainda o trabalho de treinador de futebol com o de outro profissional. “Dei dois meses para avaliar o trabalho dele. Técnico é como vendedor, a análise é simples, pelos resultados”, analisou.

Vinícius Pinotti também já tem sido alvo das críticas internas dentro do Morumbi, que se agrava pelo fato dele nunca ter antes exercido uma função profissional no futebol. Os conselheiros entendem que antes de maio, mês que assumiu o cargo, ele não podia ser responsabilizado pelos problemas, mas que agora perdeu a blindagem que tinha antes.

A campanha do São Paulo nos quatro primeiros jogos do segundo turno é inferior ao mesmo período do primeiro. Com Rogério Ceni, o Tricolor conquistou duas vitórias e sofreu duas derrotas, enquanto que com Dorival foi apenas uma vitória, dois empates e a derrota no clássico para o Palmeiras.

Volta aos trabalhos

A reapresentação para os jogadores do São Paulo está marcada para esta segunda-feira (11), às 15h30, no CT da Barra Funda. Antes, no entanto, haverá uma conversa entre o técnico Dorival Júnior e os jogadores. Um dos objetivos do bate-papo é tentar neutralizar mais uma polêmica neste conturbado momento do time, agora com indícios de racha dentro do elenco, principalmente após a troca de farpas entre Cueva e Rodrigo Caio.

Com 24 pontos e na 19ª colocação, o São Paulo voltará a jogar no próximo domingo (17), em Salvador, quando terá pela frente o Vitória, que está duas posições acima, com 26 pontos. Um novo resultado negativo poderá decretar o fim da era Dorival no Morumbi.