Competir em um país com extensões territoriais tão vastas como o Brasil sem contar com qualquer tipo de patrocínio é um grande desafio. Não é de hoje que o apoio ao esporte no Brasil deixa muito a desejar. Tudo que não envolva futebol não merece grande destaque. Ser atleta mulher no Brasil é um ato de amor, coragem e fé.

A começar pela escola, onde as aulas de educação física não são voltadas à formação esportiva como acontece em países de Primeiro Mundo. Um atleta de elite não nasce da noite para o dia, mas é lapidado no decorrer dos anos.

Mas apesar de todas as dificuldades que se abatem sobre os atletas brasileiros, o Oeste paulista vem se destacando com o que tem de melhor dentro do esporte juvenil e não fez feio na final dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) - etapa de 12 a 14 anos - que reuniu recentemente, na cidade de Curitiba (PR), milhares de atletas de instituições de ensino públicas e privadas em âmbito nacional.

É o maior evento estudantil e abrange várias categorias esportivas. Promovidos pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), o JEJ é tido como celeiro do atletismo nacional com destaque internacional. É a partir dele que muitos dos atletas que se destacam têm a oportunidade de representar o país em eventos internacionais.

Entre as jovens promessas, está a atual campeã brasileira no lançamento de disco thrown, Júlia Barbosa, que conquistou o título após brilhante participação com a marca de 39,18m.

Conheça a história

A jovem atleta, que aos 13 anos lidera o ranking brasileiro da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) no lançamento de disco, tem como seu melhor resultado até o momento a marca de 41,86m, conquistados no 19° Campeonato Paranaense Sub-14 e Sub-16 que aconteceu em Maringá, no Paraná.

Os melhores vídeos do dia

Só no primeiro semestre de 2017, foram seis títulos nas etapas do Campeonato da Federação Paulista de Atletismo, cuja final acontece neste final de semana, de 22 a 24 de setembro, na cidade de São Bernardo do Campo.

Júlia também venceu o Campeonato Sul Mato-grossense Sub-14 no lançamento de disco (40,78m) e arremesso de peso (9,70m), bem como sagrou-se campeã geral dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo no lançamento de disco Sub-15, o que a permitiu representar os paulistas nos Jogos Escolares da Juventude.

Com o título de campeã brasileira nos Jogos Escolares da Juventude, a paulista Júlia Barbosa já garantiu sua vaga para os Jogos Escolares Sul-Americanos, que acontecerão em Cochabamba, na Bolívia, de 2 a 10 de dezembro.

Júlia sempre se mostrou simpática ao esporte, mas somente em 2015 mergulhou de cabeça e começou a treinar com interesses maiores do que somente diversão. Bauruense de nascimento, muda-se com a família para Adamantina no início de 2017, cidade vizinha, onde deu continuidade a rotina de treinamentos criteriosamente elaborados e acompanhados por seu treinador e pai, professor Carlos Alberto Gomes Barbosa, que é docente da UniFAI e coordenador pedagógico do ProEduc Suricates.

Focada e dedicada, não demora os excelentes resultados aparecerem.

Filha de peixe, peixinho é. Onde tudo começou

Carlos Alberto também teve conquistas no atletismo. Suas últimas participações no ano de 2015 lhe renderam o título de campeão paulista do lançamento do disco, lançamento de dardo e arremesso de peso no Troféu Brasil de Atletismo Master, realizado em Belo Horizonte (MG), onde arrebatou três medalhas de ouro e um novo recorde com o resultado de 40,66m para o lançamento de disco. Levou ainda um bronze no lançamento de martelete.

Ainda no mesmo ano, conquistou o 2° lugar no 47° Troféu Caixa de Atletismo Master da cidade São Paulo na prova do lançamento do dardo, com o resultado de 40,86m e sagrou-se bicampeão paulista de atletismo master no lançamento de disco com o resultado de 44,18m.

Aos poucos , o atleta vai diluindo-se entre as rotinas de competições pessoais e a da pequena menina, que nesse mesmo ano iniciava suas próprias conquistas no Circuito Paulista de Atletismo Pré-Mirim no lançamento de disco.

Aos poucos, o treinador vai ganhando forma. É chegada a hora de passar o bastão.

Dificuldades

Apesar das recentes conquistas, a atleta passa por dificuldades para custear sua participação nas competições nacionais. Os custos envolvidos, desde a rotina de treinos até a participação de um circuito propriamente dito, são muito elevados e não basta mais ter somente excelentes resultados para participar.

A família e amigos juntam forças em uma corrente solidária para tentar continuar viabilizando a participação da atleta nas competições bem como garantir seu preparo para um alto rendimento esportivo e representar bonito o Brasil no final do ano.

Para acompanhar a trajetória da Júlia e saber os próximos resultados das competições, basta segui-la em sua página oficial no Facebook, Júlia Barbosa - Discus Throw. #HighSchool #ProjetoCidadãoOlímpico #Olimpíadas2024