Parece que o caos se instalou no Parque dos Príncipes, em Paris. O presidente do PSG está desesperado com essa briga entre Neymar e Cavani. Os dois parecem não se entender e a situação está se agravando nos vestiários. Na última partida, Neymar ficou de fora [VIDEO], mas o PSG também não ganhou, o que faz com que esse processo fique mais complicado ainda. O jornal El País revelou que Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG, está tentando de tudo para evitar isso e até já teria oferecido muito dinheiro para Cavani ceder nessa guerra.

O caso está sério e parece que não vai melhorar. Depois dos dois jogadores terem brigado em campo, por causa de um pênalti, o presidente do time tentou negociar com Cavani.

O atacante uruguaio está no tima há mais tempo e luta para ser o melhor marcador do campeonato. Por essa razão, ele quer continuar batendo os pênaltis como sempre fez. No entanto, Neymar chegou como uma estrela e custou 222 milhões de euros. Ele quer ser o melhor jogador do mundo [VIDEO]e acredita que marcar mais gols vai ajudá-lo nesse seu objetivo.

Neymar vs Cavani

Isso tudo fez com que os dois entrassem em um disputa séria e nada parece convencê-los. Neymar pediu desculpas para os colegas, mas ficou de fora da última partida do Paris. Se a ideia fosse castigar o brasileiro de 25 anos, correu mal a intenção de Unai Emery. O PSG empatou no Montpeillier e apesar de ter um time de estrelas, não conseguiram mais que um empate. Pela primeira vez, eles perderam pontos para o campeonato e coincidiu que Neymar não estava em campo, provando mais uma vez que o jogador brasileiro tem mesmo importância nesse time.

De acordo com o El País, Nasser Al-Khelaifi enviou um intermediário para oferecer dinheiro a Edinson Cavani, o maior artilheiro da equipe, em troca de ele deixar os pênaltis para Neymar. A proposta seria dar um milhão de euros a Cavani, mas o uruguaio rejeitou na hora. Ele disse que não estava interessado em dinheiro. Se o clube quisesse pagar mais, ele não se oporia, mas as penalidades continuariam a ser para ele, porque ele estava trabalhando para o PSG há quatro anos, ele era o terceiro capitão, e ele merecia isso.

Eles tentaram ainda negociar com Neymar, tentando fazê-lo esquecer os pênaltis, mas ele também não ficou de acordo. O presidente Al-Khelaifi, o treinador Unai Emery, o diretor esportivo Antero Henrique e os capitães Thiago Silva e Thiago Motta estão tentando aproximá-los, mas Neymar ficou furioso quando soube sobre a decisão de Cavani. Furioso com isso, ele teria dito a Emery que seu pé estava doendo e ele ficou de fora do jogo de sábado.

Alves fica do lado de Neymar

No entanto, parece que não é só Cavani que está contra Neymar.

A manifestada hostilidade do uruguaio é apenas a expressão de um sentimento generalizado entre seus companheiros, especialmente entre os veteranos. Eles estão até culpando Neymar pela possibilidade da UEFA retirar o PSG de competir na Champions, por causa do rigor financeiro. Na verdade, a advertência do regulador de Futebol ocorreu pouco depois de o PSG ter pago a Barcelona os 222 milhões de euros que constituíram a transferência mais cara da história, em 3 de agosto.

Supostamente, até alguns jogadores brasileiros como Lucas Moura e Marquinhos estão contra Neymar, por não estarem gostando de todo esse vedetismo e todo o poder que ele está tendo no time. Parece que só Dani Alves continua do lado do amigo de sempre. Resta saber como vai terminar todo esse caso e se o brasileiro, de 25 anos, vai mesmo conseguir ser feliz em Paris.