A 12ª rodada da atual edição do Campeonato Brasileiro guardava e gerava a expectativa de vários [VIDEO]torcedores mundo afora, já que o o Vasco da Gama [VIDEO]iria enfrentar o Flamengo, no estádio de São Januário, local onde o clube rubro-negro não vencia o rival há mais de duas décadas. O jogo, que foi marcado para o dia 08 de julho, um sábado, foi a data escolhida para acontecer o Clássico dos Milhões, como é conhecido o jogo em que se enfrentam o Vasco e o Urubu, mobilizando as duas maiores torcidas do Rio de Janeiro, e respectivamente a 2ª e a 4ª maior torcida do Brasil.

Em campo, estava em jogo a manutenção do time cruzmaltino no G6, e a aproximação do Flamengo, no líder Corinthians.

Na época, o Vasco da Gama vinha com ótimo retrospecto jogando em casa, a ponto de, na ocasião, ainda como técnico do Flamengo, Zé Ricardo, hoje técnico do Vasco, pregar respeito ao rival. O jogo foi bastante disputado, truncado e feio, e o rival do gigante carioca veio a vencer a partida pelo placar de 1x0. Ao fim do jogo, iniciaram-se as confusões que resultaram na morte de um torcedor cruzmaltino e na interdição de São Januário.

Liberação vem como grande reforço

Até a 12ª rodada, o Vasco, que ainda era liderado por Milton Mendes, era o time carioca que mais teve lucro com seu estádio, até aquele momento. Na ocasião, o Vasco da Gama tinha lucrado R$ 1,8 milhão de reais, líquidos, atuando apenas em seu estádio, lucro que apenas o Flamengo tinha conseguido até então, já que Botafogo e Fluminense, os outros grandes do Rio de Janeiro, acumularam prejuízos nas suas contas.

Já na tarde da última quinta-feira (31/08), o gigante da colina conseguiu um efeito suspensivo, que ordena a desinterdição do estádio cruzmaltino. Ainda durante a semana, criou-se a expectativa do clube poder enfrentar o Grêmio, já jogando em casa, mesmo sem torcida, já que o clube pegou 6 jogos de suspensão, em julgamento no STJD ( Supremo Tribunal de Justiça Desportiva). Mesmo podendo atuar novamente em seu estádio, o clube ainda não pode contar com a presença dos seus torcedores, mas poder atuar em casa, significa para o Vasco um reforço financeiro para o clube, além de desgastar menos os jogadores, em viagens muitas vezes longas.

Durante o período em que o estádio ficou interditado, o Vasco enfrentou seus adversários, no estádio Raulino de Oliveira, que foi muito criticado pelos jogadores, comissão técnica e torcedores. Muitas vezes apontado como alvo de não ter condições mínimas para sediar um jogo de Série A.