Na ensolarada e calorosa manhã desta quarta, o #Fluminense, no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro, deu continuidade aos seus preparativos para o confronto de domingo, às 16h (de Brasília), na Arena do Grêmio, diante dos donos da casa, válido pela 25ª rodada do #Campeonato Brasileiro. Durante quase uma hora e meia, houve um coletivo no qual o técnico Abel Braga, a todo o momento, orientava o elenco quanto a posicionamento e aprimoramento das jogadas.

A grande novidade ficou por conta do retorno de Gum. Bicampeão nacional de 2010 e 2012, o zagueiro, que está nas Laranjeiras há oito anos, ainda não jogou em 2017 por ter se submetido a uma intervenção cirúrgica após sofrer uma fratura no pé direito.

O departamento médico não quis confirmar, mas existe a possibilidade de o defensor retornar aos gramados no clássico do próximo dia 25 de outubro contra o Flamengo, no Maracanã, pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana.

Outro destaque do treinamento foi o desempenho positivo dos atacantes. Além de bom entendimento, Robinho e Henrique Dourado balançaram as redes. Observado entre os titulares, Pedro também marcou o seu.

Na quinta, às 10h (de Brasília), o Fluminense retorna ao CT Pedro Antônio para mais um treinamento. A expectativa é pela definição de quem formará a dupla de zaga ao lado do jovem Frazan. Sem Nogueira, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Henrique e Renato Chaves, ambos se recuperando de lesões musculares, Reginaldo é o favorito para ocupar a vaga. Além disso, Abel também pode abolir o esquema com três volantes.

Nesse caso, Orejuela, Wendel ou Douglas deixaria a equipe para a entrada de Junior Sornoza, que passaria a dividir a responsabilidade de criar as jogadas com Gustavo Scarpa.

Com a dúvida no meio, o Flu deve entrar em campo com Júlio César, Lucas, Reginaldo, Frazan e Léo; Orejuela, Wendel, Douglas (Sornoza) e Gustavo Scarpa Robinho e Henrique Dourado.

Ocupando o 12º lugar na tabela de classifcação com 31 pontos, o Fluminense está a apenas três da zona de rebaixamento e a oito do G-6, grupo dos seis com vaga carimbada para a próxima Taça Libertadores da América via Campeonato Brasileiro. Por conta disso, todos nos bastidores da tradicional sede das Laranjeiras concordam que o momento é de focar na luta para afastar de vez qualquer risco de, em 2018, estar na Série B do principal certame do futebol nacional. #PaixãoPorFutebol