Na manhã desta quarta-feira (11), o Fluminense [VIDEO] realizou, no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, bairro nobre da zona oeste do Rio de Janeiro, o seu último treino antes do clássico de quinta-feira (12), às 17h (horário de Brasília), no Maracanã, diante do Flamengo, jogo válido pela 27ª rodada do #Campeonato Brasileiro. Conforme o habitual, os jornalistas só puderam acompanhar a fase final dos trabalhos.

Depois da atividade, o técnico Abel Braga concedeu entrevista coletiva e, também como de praxe, não divulgou a escalação oficial. As únicas certezas são os retornos dos zagueiros Gum e Renato Chaves e do volante Pierre, todos recuperados de lesões.

Os três deverão ficar como opção no banco de reservas. Por outro lado, o também zagueiro Henrique e o atacante Wellington Silva, com problemas físicos, seguem de fora e sem previsão de volta aos gramados.

Apesar do clima de mistério de Abel, a tendência é a manutenção do esquema com três volantes. Nesse caso, Marlon Freitas surge como principal favorito para dividir a função com Wendel e Douglas, mas Richard e Orejuela – este último que chega ao Rio na parte da noite após servir a seleção do Equador nas duas rodadas de encerramento das Eliminatórias Sul-Americanas para a próxima Copa do Mundo – também surgem como opções. Gustavo Scarpa e Junior Sornoza completariam o meio e Henrique Dourado, artilheiro do Brasileirão com 14 gols, permanecerá sendo o único atacante de ofício.

Precisando vencer para se afastar do risco de entrar no Z-4, grupo dos quatro que disputarão a Série B do Brasileiro em 2018, o Fluminense [VIDEO], atual 16º colocado com 31 pontos, deverá iniciar o duelo contra o Flamengo tendo Diego Cavalieri no gol, Lucas, Reginaldo, Nogueira e Léo formando o quarteto defensivo, Marlon Freitas, Douglas, Wendel, Gustavo Scarpa e Junior Sornoza no setor de armação e Henrique Dourado sendo a referência no setor ofensivo.

Os melhores vídeos do dia

Parreira recusa convite e Paulo Bhering é cotado para assumir a vice-presidência de futebol

Além do campo, os bastidores também foram comentados no treinamento do Fluminense. Convidado para substituir Fernando Veiga, demitido há cerca de duas semanas, Carlos Alberto Parreira, campeão três vezes como treinador, recusou a oferta do presidente Pedro Abad e não será o vice de futebol da equipe das Laranjeiras. Segundo o ex-comandante – que também dirigiu a Seleção Brasileira na conquista do tetracampeonato mundial, em 1994, nos Estados Unidos –, a agenda cheia por conta de compromissos no exterior impede que ele aceite a pasta.

Sem Parreira, Paulo Bhering, que já exerceu a mesma função na temporada de 2005, surge como o mais cotado para retornar ao cargo. A expectativa é de que tudo seja definido até a próxima sexta-feira. #Fluminense #PaixãoPorFutebol