Existente desde meados de 2013, a união entre Odebrecht e Maracanã, dessa vez, parece estar perto do fim. Segundo o blog "De Primeira", do portal UOL Esportes, nesta sexta-feira (27), a construtora deverá assinar, na próxima semana, a rescisão do contrato de concessão do estádio.

Sendo confirmada tal notícia, o palco das finais da Copa do Copa do Mundo de 2014 e dos torneios de futebol (masculino e feminino) teria a sua gestão imediatamente devolvido ao estado do Rio de Janeiro. Recentemente, o governador Luiz Fernando Pezão declarou a intenção de promover uma nova licitação com o objetivo de resolver o imbróglio ainda esse ano.

Essa promessa, no entanto, já havia sido feita em outras oportunidades.

A indefinição sobre o assunto Maracanã é decorrente ao fato de que, até o momento, não se encontrou uma nova empresa interessada em gerir o Maracanã. No início de 2017, a francesa Lagardere chegou a ficar próxima de tomar o atual posto da Odebrecht, mas, por conta do alto valor dos impostos, acabou desistindo de entrar na concorrência. Outro ponto que dificulta é a pressão dos dois clubes que, no momento, são os usuários mais frequentes do estádio. Flamengo e Fluminense, há alguns meses, revelaram terem projetos de construção de estádios próprios.

Caso o governo do Estado do Rio, mais uma vez, não cumpra o planejamento e ainda não organize uma nova licitação, a Odebrecht já adiantou que, mesmo assim, irá entregar o Maracanã.

De acordo com a concessionária, o estádio gerou um prejuízo de cerca de R$ 200 milhões ao longo desses cinco anos de administração.

Construído para a Copa do Mundo de 1950, o Maracanã foi o palco de grandes histórias do futebol brasileiro e mundial. Por lá, craques como Zico, Rivellino, Roberto Dinamite, Maradona, dentre outros, desfilaram os seus talentos. Além do esporte, o estádio, nesses quase 70 anos de existência, abriu as portas para astros da música, como Frank Sinatra, Madonna e Paul Mc Cartney.

Enquanto não define o seu futuro, o Maracanã será palco de três importantes jogos nos próximos dias. No sábado, a partir das 17h (de Brasília), ele receberá o clássico entre Flamengo e Vasco. No mesmo horário, só que domingo, Fluminense e Bahia [VIDEO] se enfrentarão no local. Ambas as partidas são válidas pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já na quarta que vem, às 21h45 (de Brasília), a atração fica por conta do Fla-Flu [VIDEO], válido pelo jogo de volta das quartas-de-final da Copa Sul-Americana.