Sem treinador desde a semana passada, quando demitiu Carlos Ancelotti depois da goleada sofrida para o Paris Saint-Germain [VIDEO], pela segunda rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, o Bayern de Munique [VIDEO] retornará da data-Fifa sob nova direção. Pelo menos é o que crava o jornal alemão Bild, que noticiou que o técnico Jupp Heynckes teria acertado seu retorno para a equipe bávara. A publicação também citou que Thomas Tuchel, Julian Nagelsmann e Luis Enrique eram outros nomes cotados como possíveis sucessores do treinador italiano.

Heynckes já acumula outras três passagens pelo time da Baviera, sendo a última extremamente vitoriosa, quando conquistou títulos do Campeonato Alemão, Copa da Alemanha e UEFA Champions League.

Após vencer o torneio continental, ele deixou o comando da equipe para dar lugar a Pep Guardiola, que por lá ficou nas três temporadas seguintes, até trocar o clube alemão pelo Manchester City.

O início do Bayern na Bundesliga não é bom. Apesar de ser o vice-líder, com 14 pontos em sete jogos, o time já está cinco pontos atrás do Borussia Dortmund e vê forças emergentes, como Hannover e RB Leipzig, bem próximas. Na Liga dos Campeões, o time é o segundo colocado do grupo com três pontos em dois jogos.

O próximo jogo do #Bayern de Munique no Campeonato Alemão será no dia 14 de outubro, na Allianz Arena, contra o Freiburg, último time fora da zona de rebaixamento. Esta será uma boa oportunidade de quebrar um pequeno, mas incomodo jejum de três jogos sem vitória. Algo pouco comum para o time nos últimos anos.

Os melhores vídeos do dia

Críticas dos jogadores e treinos escondido

Não foi apenas os maus resultados que contribuíram para derrubar Carlo Ancelotti do Bayern de Munique. O clima nos vestiários não era dos melhores, e existem informações sobre o difícil relacionamento do vitorioso treinador com o estrelado elenco do time de Munique. Um dos jogadores que se manifestaram após sua demissão foi o holandês Arjen Robben, que não poupou palavras para disparar críticas ao antigo treinador. Dentre outras coisas, o atleta disse que até o time de crianças de seu filho era melhor treinadorque o Bayern.

Ele revelou ainda que um grupo de jogadores chegou até mesmo a treinar escondido, em horários alternativos, pois não estavam de acordo com a metodologia empregada pelo italiano. O preparador físico Giovanni Mauri, que também deixou o clube, foi outro a ser alvo das críticas dos jogadores. #Futebol Internacional #PaixãoPorFutebol