O atacante campeão brasileiro de 2001 pelo Atlético-PR, Ilan, detonou o técnico Celso Roth, com quem trabalhou em 2010 no Internacional, em entrevista ao site UOL. O ex-jogador, que atualmente está com 37 anos, aproveitou a situação também para explicar a sua curta e polêmica passagem pelo clube colorado.

Logo no início, o ex-centroavante, com passagens pelo Saint Ettienne e pelo West Ham, disparou que o técnico gaúcho "é um dos piores" e não se trata de questões de jogo, mas sim "pelo lado humano". Para Ilan, Celso Roth destrói tudo por onde passa. O ex-atleta revelou que o dirigente e também ex-jogador do Coritiba, Tcheco, pediu conselho sobre a contratação do treinador.

O ex-colorado alertou que Roth iria "bagunçar" o vestiário, derrubar o clube e ainda pedir R$ 300 mil.

Mesmo com as palavras de Ilan, o Coxa contou com Celso Roth em 2014. No entanto, parece que aconteceu exatamente o que alertou o atleta. Roth terminou sendo demitido ainda no mês de agosto, deixando o clube paranaense na Briga contra o rebaixamento. Vale ainda lembrar que Roth foi figura carimbada nos rebaixamentos do Internacional, em 2016, e do Vasco da Gama, em 2015.

No entanto, durante a entrevista ao UOL, Ilan não criticou apenas a postura do técnico gaúcho, que atualmente está desempregado. O atleta foi duro com a direção do Internacional [VIDEO]. Primeiro, o ex-atleta revelou que foi contratado por dirigentes que sabiam que Roth não queria contar com o atleta.

Na passagem no clube, o centroavante ouviu do próprio Celso Roth de que ele não receberia qualquer ajuda.

Os melhores vídeos do dia

Depois, Ilan revelou que foi impedido de usar o Centro de Treinamento do clube durante tratamento de lesão no final do ano. A ordem teria vindo da direção do clube.

O ex-atleta revelou que o Grêmio [VIDEO] ficou sabendo da situação e queria contar com o centroavante no ano seguinte. Ilan se interessou e conversou com a direção do Inter. No entanto, ouviu de dirigentes que poderia ser vendido, "fazendo um bem bolado", sendo que o jogador chegou de graça ao colorado e tinha só um ano de contrato. Ao dizer que não participaria de tal esquema para fazer dinheiro para todos, os dirigentes barraram a ida de Ilan para o Tricolor Gaúcho.

O técnico Celso Roth preferiu não comentar as declaração do centroavante. Em nota divulgada pela assessoria de imprensa, o técnico gaúcho afirma que as declarações do centroavante não são verdadeiras e que nunca teve qualquer tipo de problema com o atleta.