O #Fluminense deu, na noite desta quarta, um grande passo para sepultar a ameaça de rebaixamento e, quem sabe, voltar a almejar uma vaga na próxima Taça Libertadores. Jogando com muita intensidade, o Tricolor das Laranjeiras, no Maracanã, derrotou, sem qualquer problema, o São Paulo por 3 a 1 pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com mais esses três pontos, o Flu chegou aos 38 e subiu para o 10º lugar na classificação. Por outro lado, o time paulista, diante do revés, permaneceu nos 34 pontos e, n 14ª posição, continua se preocupando em não retornar ao Z-4 do principal certame do futebol nacional.

Animado pelo resultado do último domingo (triunfo de 1 a 0 sobre o Avaí, também no Maracanã) e motivado pela torcida, que, dessa vez, compareceu em bom número, o Fluminense começou com tudo e poderia ter aberto o placar ainda no primeiro minuto com Marcos Júnior.

Na hora de finalizar, o camisa 35 foi travado pela defesa do São Paulo. Logo depois, Gustavo Scarpa recebeu na entrada da área, mas chutou fraco para tranquila defesa de Sidão.

Aos poucos, a equipe visitante tentou sair para o jogo. Bem postada, a agremiação carioca impedia qualquer investida e, aos 22 minutos, justificou o seu domínio. Depois de lançamento na área, Júnior Tavares se atrapalhou na hora de tentar o cruzamento e tocou com a mão dentro da área. Pênalti que Henrique Dourado, com enorme categoria, cobrou à direita de Sidão: 1 a 0.

No lance seguinte,Gustavo Scarpa ganhou uma dividida de Rodrigo Caio, arrancou pela direita, entrou na área, deu um corte e apenas rolou. Sornoza vinha na corrida e finalizou com precisão para aumentar a vantagem. O São Paulo reclamou bastante de uma falta sobre o seu zagueiro, mas Leandro Vuaden confirmou o segundo gol do Fluminense.

Desnorteado, o Tricolor do Morumbi ainda tentou diminuir o placar antes do intervalo. As más atuações do setor ofensivo formado por Prato e Lucas Fernandes, porém, frustrava qualquer tentativa são-paulina.

Com Maicossuel no lugar de Lucas Fernandes, o São Paulo até teve mais posse de bola, mas continuou não incomodando a meta defendida por Cavalieri. Adotando uma postura mais defensiva, o Fluminense apostava nos contra-ataques e poderia ter feito o terceiro depois de cruzamento de Marlon, a zaga rebater e Marcos Júnior, de voleio, mandar rente à trave de Sidão.

Sentindo um incômodo muscular na coxa direita, Junior Sornoza deixou o gramado para a entrada de Matheus Norton. Mesmo sem o apoiador equatoriano, o Flu continuou dominando o meio-campo e teve o seu trabalho facilitado quando Dorival Júnior resolveu sacar Cuevas e Lucas Prato, apostando nas velocidades de Shaylon e Thomas.

Como resposta, Abel tirou Marcos Júnior e colocou Robinho. a estrela do treinador do Fluminense acabou brilhando mais que seu companheiro aos 39 minutos, quando o ex-atacante do Figueirense, em pênalti sofrido por ele mesmo, aproveitou o fato que Henrique Dourado não estava mais em campo (havia sido substituído por Pedro) para marcar o seu primeiro gol com a camisa do Tricolor das Laranjeiras.

Já vencido, o São Paulo ainda conseguiu diminuir o prejuízo em um lance de sorte. Lançado na esquerda, Shaylon chutou, a bola tocou em Gum e encobriu Cavalieri. Nos acréscimos, Rodrigo Caio cabeceou por cima do travessão, mas estava impedido.

Ambos voltam a campo no próximo domingo. Às 17h (de Brasília), o São Paulo recebe, no Pacaembu, outro carioca: o Flamengo. A partir das 19h (de Brasília), será a vez do Fluminense, na Arena Condá, em Chapecó, encarar a Chapecoense.

#São Paulo FC #PaixãoPorFutebol