A ginasta italiana, Vanessa Ferrari, acabou sofrendo uma contusão em sua apresentação na final do solo feminino do Mundial de Ginástica que aconteceu no Canadá, hoje. A ginasta estava na segunda passada quando, ao errar o último salto, acabou caindo com os pés em diagonal e se machucando. Pendido ajuda, logo foi retirada e sua apresentação finalizada pelo júri.

Ainda não se sabe muita informação sobre ocorrido, apenas que a ginasta está sob os cuidados dos paramédicos da competição. A candidata era uma das favoritas ao primeiro lugar.

Participação do Brasil após 8 anos na final do Solo

Thais dos Santos, ginasta brasileira, se apresentou na tarde de hoje (08) no solo representando o Brasil.

Apesar de seu principal nome na competição ser Fidelis, a caloura da competição (que está no primeiro ano em competições adultas) que está com 16 anos leva junto com seu nome um grande sobrenome: Santos. A ginasta já havia participado das competições que aconteceram no Rio de Janeiro em 2016, onde o Brasil acabou não conquistando medalhas na modalidade feminina.

Daiane afirmou que confia muito na ginasta e que acredita que ela é uma inspiração. Afirmando que a esportista tem muito amor e paixão no que faz, acredita que o sobrenome ainda pode trazer muitas vitórias para o país. Daiane se mostrou muito feliz com a participação da Thais na competição. Em comentários para o SporTV, a ginasta ainda afirmou que este é apenas o começo de Thais e que está acompanhando o trabalho que a ginasta faz em Curitiba de perto, concluindo ainda que a Thais trará muitas vitórias.

Os melhores vídeos do dia

Neste domingo, a estreante na competição terminou na quarta colocação na final de solo com 13,666. Cerca de 200 pontos a menos que o terceiro lugar.

Arthur Zanete e o desabafo

Afirmando que daqui em diante irá apenas se divertir nas competições, Arthur Zanetti tirou um peso enorme de suas costas no final do Mundial de hoje. Após um grande ciclo de vitórias que acabou colocando o ginasta numa situação de nervos, pois todos estavam olhando suas vitórias, o campeão olímpico das argolas desabafou depois de ficar em um colocação considerada vergonhosa para sua capacidade.

Refletindo, percebeu que estava fazendo ginástica por obrigação e não estava se divertindo. O esportista afirma ter encontrado a felicidade de novo nas competições. Apesar de sua colocação, saiu sorrindo do mundial. "Foi um momento de desabafo, mas foi bom para mim, deu uma alivia", afirmou após a competição.