Quem o diz é o brasileiro Fernandinho, volante do Manchester City. O craque de 32 anos está convencido da capacidade de seu atual time, mas também de sua estratégia, que é bem diferente. Orientado por Pep Guardiola, Fernandinho acredita que o City pode mesmo chegar no topo da Europa, mas para isso tem ainda muito trabalho pela frente. Sobre Messi e Cristiano Ronaldo, ele não tem dúvidas: se o City quisesse, eles seriam seus colegas [VIDEO]brevemente.

Muitos duvidam que Messi e Cristiano Ronaldo possam deixar o Barcelona e o Real Madrid, respetivamente, mas Fernandinho não se enquadra nessa lista. Para ele, todo o mundo tem um preço e o Manchester City tem muito dinheiro.

E, quando isso acontece, não existe resistência, e tudo seria somente uma questão de vontades. "Podemos contratar Messi e Ronaldo, mas precisamos considerar em primeiro as prioridades do clube. Temos o poder financeiro, todos sabem disso, mas tem prioridades a considerar", explicou o brasileiro, que tem experiência mais que suficiente para se fazer entender.

O craque já está há muitos anos no Futebol e sabe que o Manchester City está fazendo um caminho inteligente, apesar de um "mercado de loucos". A verdade é que o caso Neymar parece que rebentou com toda uma escala. E, de um momento para o outro, parece que todo jogador foi valorizado e ficou custando muitos milhões de euros. Depois de Neymar ter rendido 222 milhões de euros para o Barcelona, se somaram vários nomes que custariam acima dos 100 milhões.

Uma verdadeira loucura, quando ainda há poucos anos, apenas Cristiano Ronaldo parecia poder se aproximar de um valor como esse que entretanto, foi completamente arrasado.

Apesar desses preços impensáveis, Fernandinho sabe que, se o City quisesse, teria dinheiro para levar Messi e Ronaldo para o lado azul da cidade de Manchester [VIDEO], sendo que o volante brasileiro sabe que qualquer um desses poderia custar mais que os 222 milhões de Neymar. Porém, essa não seria a estratégia do seu time e ele diz que é importante o clube pensar se prefere ter um ou dois jogadores como esses, ou se prefere "reunir uma equipe forte e competitiva para atingirmos os nossos objetivos".

No caso do City, parece que a decisão está tomada e é a segunda opção que será validada. "Muitas vezes as pessoas se confundem, pensando que um jogador pode fazer tudo aquilo que faz falta em um time", concluiu Fernandinho, deixando claro que o objetivo do Manchester não é ter uma estrela no time, mas sim um time "forte e coeso, no seu todo".

Na verdade, nos últimos anos, o City tem comprado muito, mas tem cedido a essa pressão de comprar um Messi ou um Ronaldo, tentando compor um time. Isso poderia levar o seu tempo, mas nesse momento, a equipe de Guardiola já lidera a Premier League e é um dos mais fortes candidatos a vencer o campeonato, esse ano.

E o leitor, acredita que o City poderia mesmo comprar Messe e Cristiano Ronaldo? E, se pudesse, não o deveria fazer? Deixe sua opinião!