#Colby Covington tornou-se o inimigo número 1 dos moradores da cidade de São Paulo nesta última semana após ofensas gratuitas. O lutador que veio ao Brasil para o evento do UFC Fight Night São Paulo, veio para lutar contra o brasileiro e representante do jiu-jitsu, Demian Maia, mas ele acabou ficando mais famoso pelas suas ofensas direcionadas ao povo brasileiro.

Até semana passada, o lutador americano era um completo desconhecido do grande público brasileiro, mas depois das várias ofensas aos brasileiros, principalmente ao moradores da cidade de São Paulo, Colby Covington se tornou o inimigo número 1 da nação.

Depois de luta agitada no UFC, Colby Covington vence Demian Maia por decisão unânime e frusta torcida

A luta entre o brasileiro Demian Maia, maior representante da 'arte suave' do MMA, contra o americano Colby 'Chaos' Covington, foi sem dúvida alguma o grande encontro da noite deste último sábado (28) em São Paulo, não só pelo cartel de vitórias que ambos têm mas sim pela polêmica que envolveu o americano e o público brasileiro no início da semana.

A luta começou quente e Demian Maia surpreendeu a todos ao aceitar a trocação franca com o americano, depois de um primeiro assalto bem disputado, Demian foi perdendo as forças nos últimos dois assaltos e acabou perdendo a luta por pontos no final dos três assaltos.

Colby precisou sair correndo do octógono com a presença de vários seguranças da organização

Após o combate sangrento contra o brasileiro, Covington teve sua mão levantada e acabou saindo vencedor, mas ao ser entrevistado na habitual entrevista após a luta, o americano foi bastante vaiado pelo público presente e mal conseguiu falar, Colby que pedia a chance de lutar pelo cinturão [VIDEO] contra o atual campeão Tyron Woodley, que também venceu Demian Maia por pontos foi abafado pela vaia e saiu do octógono sendo xingado e precisou dos seguranças para chegar até os vestiários.

Após a luta o americano mais uma vez decidiu ofender o paulistanos na sua rede social

No texto, Colby Covington disse que pede desculpas a todos os animais sujos que tenha comparado ao anfitriões paulistanos que o receberam nesta última semana, dizendo que desde o início foi xingado, cuspido e precisou de seguranças para chegar até o hotel.

"Fui trabalhar nesta semana. As pessoas gritaram, cuspiram, uma gangue jogou garrafas d'água e outros objetos em minha direção, e mais de 10 mil pessoas cantaram "Uh, vai morrer". A empresa pra qual trabalho teve que colocar seguranças na porta do meu quarto de hotel para me proteger. Eu quero pedir desculpas formais a qualquer animal sujo que eu ofendi ao compará-los com os meus anfitriões em São Paulo", escreveu o lutador. #Ofensas UFC #Demian Maia e Colby Covington