Somente uma zebra para marcar para sempre a história do clube tira a vaga do Grêmio à final da Libertadores. A vantagem conquistada em Guayaquil sobre o Barcelona é tão grande que o time gaúcho pode até perder por dois gols de diferença na quarta-feira, na Arena, em Porto Alegre, dia 1°. Ainda assim, irá jogar a final.

Jogando com muita tranquilidade e soberania, o Grêmio construiu o placar de 3x0 no Monumental, de Guayaquil, reeditando os seus melhores momentos na temporada, quando chegou a ser considerado o "melhor futebol" do país. Luan, em grande noite, marcou duas vezes, e Edílson, de falta, também fez o seu.

"Sabemos que devemos ter atenção redobrada no jogo de volta.

É uma bela vantagem, mas não nos credencia ainda a jogar a final", destacou o técnico Renato Gaúcho na coletiva de imprensa pós-partida.

Durante toda a campanha na Libertadores até agora, o Grêmio manteve 100% de aproveitamento na Arena e também tem o retrospecto a seu favor nesse momento da competição. Caso confirme toda a vantagem e o favoritismo, o time brasileiro disputará a final contra o vencedor do duelo argentino entre River Plate e Lanús. No jogo de ida, em casa, o River venceu pelo placar de 1x0 e abriu vantagem.