O Palmeiras [VIDEO] empatou ontem com o Bahia no Pacaembu em 2 a 2 e foi muito criticado pela sua torcida. Assim que o juiz apontou o meio-campo e encerrou a partida, palmeirense entoaram o grito de 'Não é mole não, muito dinheiro para pouca obrigação'. E de fato o time deixou a desejar em 2017.

O Verdão saiu na frente do placar e marcou dois gols. Willian e Bruno Henrique marcaram e deixaram o clube na frente. No final do primeiro tempo, após falha grave da zaga, o Bahia diminuiu.

Na segunda etapa, o Palmeiras voltou 'dormindo' e permitiu o empate dos baianos. Sem forças, o clube paulista não conseguiu marcar o terceiro gol e fechar a 'tampa do caixão'.

O atacante Dudu teve oportunidade na frente do goleiro e tentou fazer de calcanhar, mostrando um enorme preciosismo. Também foi criticado pela galera.

Único que ganhou aplausos

Bruno Henrique sentiu e pediu para ser substituído. O técnico Cuca chamou Felipe Melo e a galera inflamou. Melo estava afastado do elenco desde a decisão da vaga na Copa do Brasil quando o Palmeiras foi eliminado em Minas. Após o juiz apontar o centro do gramado, o volante cobrou os atletas nos vestiários de forma volumosa, causando desconforto em Cuca.

Após fazer as pazes, Felipe voltou. E os palmeirenses aplaudiram bastante seu retorno e sua atuação. Na noite de ontem foi o único jogador que arrancou aplausos do torcedor alviverde.

Chapéu no Corinthians?

Segundo o site Fox Sports, o Palmeiras pode fechar com o meia Zé Rafael, do Bahia.

A informação já tinha sido dada por outros veículos e nessa semana a especulação ficou mais forte. O Corinthians teria até saído do negócio por seguir a postura de não entrar em leilão.

A carta mais forte que o Palmeiras tem é o meia Allione, que já está no time baiano. O argentino tem que voltar em dezembro para o clube paulista e não quer. Quer seguir em Salvador. Por isso seria uma boa moeda de troca.

Para ceder Zé Rafael, um dos destaques do Campeonato Brasileiro, a diretoria do Bahia quer Allione e mais uma compensação em dinheiro. Alexandre Mattos, executivo de Futebol do Palmeiras, trabalha com a possibilidade de ceder Allione e parte dos direitos federativos de Thiago Martins, zagueiro que também está emprestado pelo Palmeiras.

O Palmeiras entende que o jovem zagueiro tem poder no mercado de revenda e pode ser um bom pagamento. Já Allione também é jovem, mas enfrenta flutuações em suas exibições. Não consegue manter uma consistência.

O imbróglio deve ser resolvido até janeiro.