O Palmeiras [VIDEO] já planeja o ano de 2018 faltando pouco mais de dois meses para o término da temporada 2017. O planejamento pensado para este ano não deu certo, e a diretoria palmeirense já pensa em algumas mudanças.

Uma que foi bastante especulada nos últimos dias foi a saída do técnico Cuca em dezembro. Alguns jornais publicaram que o treinador poderia assumir o Atlético Mineiro no próximo ano por conta da proximidade que ele tem com o Galo e a torcida mineira.

No entanto, Cuca fez questão de negar qualquer possibilidade e disse que já ajuda a diretoria a planejar o próximo ano. Não confirmou efetivamente que permanece, mas disse que está auxiliando na montagem do elenco.

Saídas

Alguns jogadores podem deixar o time. Dois atletas parecem estar no rumo de outros clubes: o zagueiro Juninho e o volante Arouca. Juninho foi contratado perante o Coritiba e não convenceu. Falhou em alguns lances e não mostrou consistência defensiva esperada.

Arouca se recupera de cirurgia e pode até ser relacionado para as próximas partidas, mas Cuca não deve fazer. O volante pode deixar o #Palmeiras até antes do previsto e ser emprestado para algum clube da Série A para tentar retomar seu #Futebol. A intervenção que Arouca passou foi muito delicada e precisa de acompanhamento e cuidados.

Novo reforço

Grande parte da torcida do Palmeiras quer um centroavante de ofício e dois laterais, pelo menos. Mas o Palmeiras está formulando proposta para o meia atacante Yimmi Chará, do Junior Barranquilla.

Ele é um dos destaques da equipe e tem o que a diretoria procura: menos idade. Com apenas 26 anos, Chará tem jogado bem e mostrado um bom futebol. Ajudou diretamente a sua equipe na classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana, onde vai encarar o Sport-PE.

Segundo o site chinês XinhuaNet, o colombiano Miguel Borja será envolvido como moeda de troca. O Flamengo também procurou os empresários de Yimmi para conversar. Além de envolver Borja no negócio, o Palmeiras contará com a ajuda efetiva da Crefisa, atual patrocinadora, para bater o martelo.

Consultado sobre a conversa, Cuca autorizou e pretende contar com o jogador. O técnico ainda se lamenta por ter saído do Palmeiras em dezembro e ter voltado cinco meses depois, quebrando totalmente o ritmo e a continuidade do trabalho. Quando o Palmeiras confirmou o eneacampeonato, em 2016, o técnico conversou com a diretoria e pediu para sair. O motivo foi a possibilidade de resolver um problema pessoal envolvendo sua família. #Mercado da bola