O Palmeiras, apesar de ainda disputar o Campeonato Brasileiro e ter chances matemáticas de ser campeão, entende que o momento é diferente. A derrota para o Santos, no Allianz Parque, por 1 a 0, deixou os dirigentes palmeirense frustrados. Se tivesse vencido, a distância para o rival Corinthians teria caído mais e a possibilidade de buscar o bi aumentaria, mas não foi isso que aconteceu.

No final da partida, o técnico Cuca recebeu muitas críticas dos palmeirenses por ter escalado Deyverson. Apesar de mostrar vontade em campo, o atacante não conseguiu desempenhar um bom Futebol. Os palmeirenses queriam que Miguel Borja tivesse começado a partida.

O treinador também sofre pressão para escalar o volante Felipe Melo novamente. Reintegrado, o jogador está com total condição de jogar, bastando apenas um positivo do técnico. Mas será que o volante terá chances reais de atuar com o treinador ainda em 2017? Difícil saber.

Mercado da bola quente

Nós já noticiamos aqui que o Palmeiras [VIDEO]sondou o zagueiro Gil, ex-Corinthians, o atacante Bernard, ex-Atlético Mineiro e o atacante Carlitos Tevez, [VIDEO] que está no futebol japonês. A notícia saiu na revista Carta Capital e enervou ainda mais sócios e conselheiros. Será que o Palmeiras precisa gastar tanto dinheiro assim com o argentino, por exemplo? Na China, Tevez recebe quase R$ 2 milhões mensais. No Palmeiras não aceitaria vim por menos de R$ 1 milhão, valor que ganhava Lucas Barrios quando ainda estava em Palestra Itália.

Cuca tem uma lista de jogadores que vão voltar. E essa lista tem críticas pesadas de alguns palmeirenses. Os únicos nomes que são 'perdoados' pelos palmeirenses são dos laterais João Pedro e Victor Luiz, além do jovem Artur, do Londrina. Ambos estão bem nos seus clubes e mostrando boas atuações.

O argentino Augustín Allione, que está no Bahia, ainda é uma incógnita. Ele até pode voltar, mas dificilmente terá chances. O zagueiro Thiago Martins, que também está no time de Salvador, vai voltar em dezembro, mas não deve ter oportunidade. O Palmeiras fechou negócio com Emerson Martins, do Botafogo-RJ, que vai brigar com Juninho, Luan, Mina e Edu Dracena. Além disso, Antônio Carlos, zagueiro da base que está no profissional, é outra alternativa viável para o setor defensivo.

O volante Matheus Salles, que está no Bahia também, pode ter seu empréstimo renovado e continuar por lá. Cuca não deu chance para o garoto e não deve dar se por ventura voltar.

Cuca ainda tem que avaliar o goleiro Vágner, o zagueiro Leandro Almeida, os volantes Bruninho, Daniel e Renato, o meia Juninho, os atacantes Gabriel Leite, Kaue e Leandro. Qual deles você deixaria no elenco para 2018, torcedor?