Além de Douglas e Sornoza, que, poupados por conta de problemas físicos, permaneceram no Rio, o Fluminense pode ter outra importante mudança no confronto de domingo, às 19h (horário de Brasília), na Arena Condá, em Chapecó, diante da Chapecoense, jogo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Abel Braga não confirma, mas Gum, que voltou há três jogos e teve atuação bastante elogiada, corre o risco de ficar no banco de reservas.

O motivo da saída do camisa 3 estaria relacionado ao clássico da próxima quarta, às 21h45 (horário de Brasília), no Maracanã, contra o Flamengo, o primeiro entre ambos das quartas-de-final da Copa Sul-Americana.

Isso porque o Flu só tem o direito de inscrever mais um jogador no torneio internacional e, ao que tudo indica, o volante Richard será a novidade do Tricolor.

Dessa forma, Abel estaria pensando em dar ritmo a quem iria entrar no sistema defensivo ao lado de Reginaldo. Nesse caso, o favorito para ocupar a vaga é Renato Chaves, uma vez que Henrique segue tratando de um estiramento muscular, e as outras opções, Nogueira e Frazan, são consideradas muito jovens para entrarem em uma partida de caráter decisivo.

Confirmada a saída de Gum, o Fluminense [VIDEO] entraria no gramado da Arena Condá com Diego Cavalieri, Lucas, Renato Chaves, Reginaldo, Marlon, Richard, Wendel, Matheus Norton, Gustavo Scarpa, Marcos Júnior e Henrique Dourado. Autor do gol que fechou a vitória de 3 a 1 sobre o São Paulo na noite da última quarta, no Maracanã, Robinho também tem chance de iniciar jogando.

Os melhores vídeos do dia

Prontos para a partida

A delegação já está na cidade do oeste de Santa Catarina. A viagem, porém, não foi tranquila. Por conta das fortes chuvas que caem em Chapecó desde a madrugada, as quais provocaram a mudança do local do último treino do CT da Chapecoense para o campo de grama sintética da Academia Premier Sports, houve a ameaça de o grupo ser obrigado a descer em Florianópolis e completar o trajeto de ônibus. Para alívio de jogadores e membros da comissão técnica, no final, tudo acabou dando certo.

Depois de um momento conturbado, em que, inclusive, frequentou a zona de rebaixamento, o Fluminense busca manter a sequência positiva para continuar subindo no Brasileirão e, quem sabe, voltar a sonhar com uma das vagas na Taça Libertadores da América do ano que vem. Por enquanto, o Tricolor das Laranjeiras, somando 38 pontos, ocupa o 11º lugar na classificação do principal certame do futebol nacional.