As coisas não começaram da melhor maneira entre Neymar e Cavani, mas os dois parecem estar se acertando agora. Porém, o uruguaio não esconde nada e, em revelações recentes, ele contou que não morre de amores pelo craque brasileiro. No entanto, o atacante promete fazer tudo para ajudar Neymar, [VIDEO] pois só assim o PSG poderia conseguir alcançar todos seus objetivos. Tal como Neymar e o Brasil, também o Uruguai de Cavani vai estar na Copa da Rússia de 2018, e os dois poderão voltar a ser rivais, no campo.

Enquanto isso não acontece, Cavani sabe que tem que puxar do mesmo lado que Neymar, mesmo que isso não o agrade. O jogador não esconde que as coisas não começaram da melhor forma com Neymar.

Afinal, foi público que os dois brigaram porque Neymar queria bater os pênaltis, missão que estava entregue a Cavani, que está há mais anos no PSG. Neymar chegou e tentou tomar logo a dianteira de tudo no time.

O astro brasileiro se sentia protegido. Afinal, ele havia custado 222 milhões de euros (R$ 835,2 milhões) e a diretoria do PSG havia prometido para ele que ele seria a estrela do time. Teria sido essa a razão que levou Neymar a trocar o Barcelona pelo Paris Saint-Germain, uma vez que na Espanha o jogador continuava na sombra de Messi, que seria sempre a estrela maior do time. Neymar quis deixar tudo isso para trás, mas encontrou a forte oposição de Cavani, em Paris.

Porém, tudo se resolveu bem e Neymar parece ter ficado satisfeito com a solução, uma vez que ele já bateu o último pênalti do time, se encerrando dessa forma o famoso ‘’Penaltygate’’, como ficou conhecida essa polêmica.

Cavani continua sendo o goleador do time, mas garante que seu objetivo é marcar gols e que ajudem o PSG a conquistar títulos coletivos.

Assim, em uma declaração ao portal da Federação de Futebol do Uruguai (AUF, na sigla em espanhol), o atacante disse que o italiano Marco Verratti, seu parceiro na equipe parisiense, é o melhor jogador com quem já jogou, o que foi interpretado como um pequeno ataque pessoal contra o ex-craque do Barcelona. Nesse momento, ele não falou muito sobre o assunto, mas pouco depois, ele esteve em um evento promocional em um shopping de Montevidéu, onde acabou debitando mais sobre o tema, para o jornal Ovación.

"Honestamente, para mim, jogar com grandes jogadores é um prazer. Eu sei que no futebol você não precisa ser amigo de todos. Você precisa ser profissional e a primeira coisa é respeitar os companheiros no campo, tanto no treinamento como nas partidas. A partir desta base, você pode ser amigo ou não. Você pode se dar bem ou não", disse Cavani, antes de falar mais diretamente ainda sobre o astro brasileiro, de 25 anos.

Cavani disse que a polêmica com Neymar foi muito empolada. "Falei com ele, conversei e contei o que pensava. Mas são coisas que ficam no vestiário. Não vou dizer o que falamos. Tudo o que eu quero é que cada jogador que vem à minha equipe que o faça com a intenção de lutar por objetivos de grupo. O outro, o individual, virá sozinho", contou Cavani, antes de dizer que vai fazer tudo para ajudar Neymar a ser o melhor jogador do mundo: "Se ganhar a Bola de Ouro, é porque ele vai fazer muitos gols e isso nos levará a ganhar coisas. E eu quero ganhar títulos. Isso é o que me interessa".