Um dia após o empate em 1x1 com o Sport Recife, na Ilha do Retiro, o #Santos resolveu interromper o trabalho da comissão técnica e demitiu #Levir Culpi. A tendência é que o ex-jogador e atual auxiliar Elano comande o time até o final do Brasileirão - faltam apenas nove jogos para o término da competição. Elano já havia treinado a equipe logo após a saída de Dorival Jr e antes da chegada de Levir.

A possibilidade da demissão do treinador ganhou força após uma entrevista coletiva do presidente Modesto Roma Jr, na manhã desta sexta-feira. O mandatário santista admitiu insatisfação com o desempenho do time no jogo em Pernambuco, que fez com que a equipe caísse para o quarto lugar.

"Ontem (quinta-feira) ganhávamos a partida até os 38 minutos do segundo tempo. Viemos a sofrer um gol não normal. Nada que tenha sido construído pelo rival. Foi uma felicidade do atacante deles, o Rogério. Nós jogamos bem? Eu não sei. Sofremos muita pressão do Sport e o nosso time não é de sofrer. Algo deve ser mudado e vamos ter sabedoria para saber o que fazer", comentou o presidente.

Apesar da campanha relativamente satisfatória no Brasileirão, já que o Santos sempre esteve no G-4 no seu comando, Levir [VIDEO] vinha sendo criticado pelo desempenho insuficiente da equipe. Além disso, ele carregava o rótulo da pesada eliminação em casa nas quartas de final da Libertadores para o Barcelona, do Equador. O Santos havia empatado em 1x1 o jogo de ida e, mesmo com a vantagem, caiu na Vila Belmiro.

Os melhores vídeos do dia

A passagem de Levir pelo time do litoral paulista teve 29 jogos, com 13 vitórias, quatro derrotas e 12 empates. Ainda sobre a Libertadores, o técnico comandou o time na classificação sobre o Atlético-PR, na fase de oitavas de final.

Entre os santistas, o clima não se mostrou nada bom depois do empate em 1x1 com o Sport. Assim que o jogo acabou, alguns muros da Vila Belmiro foram pichados por torcedores com muitas frases de reclamações e protestos. No desembarque do time, jogadores como Lucas Lima e Zeca foram xingados e hostilizados por torcedores.

Ainda assim, a situação na tabela não é das piores para o Santos. Com 50 pontos, o time é o 4° colocado está a nove de distância do líder Corinthians. Neste momento, o Peixe estaria classificado para a Libertadores da próxima temporada. No domingo, a partir das 17h, provavelmente comandado pelo interino Elano, o Santos volta a campo e enfrenta o lanterna Atlético Goianiense na Vila Belmiro.