Em meados de agosto de 2007, Leandro Assumpção conseguiu realizar a sua maior conquista na carreira futebolística: sua contratação pelo time do Flamengo. Neste momento, ganhou a chance e oportunidade de jogar bem perto de seus maiores ídolos do time: Renato Augusto e Léo Moura. Além, é claro, de outros jogadores de importância da época.

O jogador declarou a emoção que era estar ao lado de seus ídolos, tomando café com eles e conversando. Também afirmou que em seus primeiros treinos no clube acabou [VIDEO]não conseguindo se dedicar visto ao nervosismo por estar do lado de seus companheiros e jogando profissionalmente em um time reconhecido nacionalmente.

Na hora da alimentação, acabava comendo grosseiramente por conta dessa excitação e acabou perdendo a hora de alguns treinos também, mas todos os integrantes da equipe conseguiram compreender. Por ser a sua porta de entrada, o contrato do jogador com o clube era de apenas seis meses. Após isto, poderia acontecer a renovação.

Entretanto, o time preferiu dispensar o jogador após o término. Assim, Leandro, em meio as suas decepções, passou por vários outros times não tão conhecidos pelo público, como Olaria, Bangu, Madureira e Cabofriense.

Após todas as tentativas malsucedidas, mal sabia o jovem que quatro anos depois sua entrada no time carioca sua carreira mudaria complemente. Tendo perdido seu lugar no time, o atacante acabou voltando para situações adversas em sua vida como jogador profissional, onde pegava ônibus e jogava em times menores de várzea em Minas Gerais.

Os melhores vídeos do dia

Tudo para ganhar a bagatela de R$ 250.

Assim que saiu do time da primeira divisão, tentou alguns outros a fim de continuar a carreira no Rio, mas não obteve sucesso. Acabou indo, então, jogar futebol amador em Minas para retirar o valor simbólico e aplicar em roupas que revenderia em outras cidades.

Mas um telefonema vindo da Tailândia mudaria toda a situação do esportista: um pedido de contratação. O jogador não hesitou e aceitou, formalizando o contrato. Nos seis anos que esteve na Tailândia, desde então, já jogou por quatro grandes clubes: Chiangrai United, Chonburi, Sisaket e Muangthong United. Todos de grande repercussão no país.

O brasileiro se mostrou em entrevista ao site do canal ESPN Brasil, publicada neste domingo (8), muito satisfeito com seu trabalho e, principalmente, com sua vida na Tailândia. Além de ser tratado como um ídolo no país, recebe o conforto, a remuneração e a segurança do estado que precisa para ter uma vida leve e saudável.