Acabou o amor por Alex Muralha. E não é de hoje, não. Faz um bom tempo que ele virou persona non grata para os 40 milhões de rubro-negros. Dizer que as falhas de domingo (26) foram a gota d’água é subestimar a inteligência do torcedor do Flamengo. Foram tantas gotas que já virou uma poça.

Agora, pior do que essa poça, só o poço e o seu fundo – lugar que o Clube de Regatas do Flamengo tem flertado insistentemente para ser seu, caso não ganhe a Sul-americana mais fraca de todos os tempos e ainda fique fora do G7.

Em meio a um cenário tão nebuloso, resta-nos uma esperança. Se nada de anormal tivesse acontecido no jogo contra o Santos com o mais odiado goleiro do Flamengo (tomou fácil o lugar do Diego que jogou no clube entre 2004 e 2009), o técnico Reinaldo Rueda dormiria de cabeça tranquila, sem nenhuma razão para preterir Muralha.

Como talvez uma razão não seja o bastante para o colombiano, a gente deixa aqui 5 razões:

Pênaltis contra o Cruzeiro

Rueda já era técnico do Flamengo na final da Copa do Brasil. Nosso camisa 10 Diego perdeu sua cobrança, mas convenhamos: ter Muralha no gol obriga o time a ter 100% de aproveitamento e torcer por uma bola na trave ou para fora. Quem não se lembra, favor procurar no YouTube. Nem goleiro de time de pelada cai daquele jeito. Desempenho grotesco, pífio.

Abalo psicológico

Muralha pode ou não estar abalado psicologicamente, com os imperdoáveis erros e a gigantesca pressão da torcida. Mas, isso pouco importa. O que importa é que Reinaldo Rueda tem o álibi perfeito para sacar o goleiro do time, sem que o atleta ou qualquer um do grupo se sinta contrariado.

César reinscrito

Com a lesão de Diego Alves, César foi reinscrito na Copa Sul-Americana e estará à disposição do treinador.

É a grande oportunidade, tanto de Rueda quanto do jovem arqueiro. O próprio disse estar confiante e pronto para jogar.

César pegador de pênaltis

Se a vaca for para o brejo nos 90 minutos contra o Junior Barranquilla, o Mais Querido do Brasil terá que se virar nos pênaltis. E César, bem, não é preciso comentar. Veja o fim deste vídeo.

AeroFla (na ida ou na volta...)

Se o técnico insistir teimosamente em Muralha e o time rubro-negro for eliminado na Colômbia, o caos se instalará. Já no embarque, há uma certeza que o criticado goleiro não ouvirá elogios. Se ainda assim for para o jogo e cometer alguma falha bisonha que comprometa o ano, é bom o Flamengo reforçar a segurança no desembarque. Sobrará até para Rueda, por defender o indefensável.