Durante o jogo entre Corinthians e Flamengo neste domingo, 19, na Ilha do urubu, o zagueiro Rhodolfo e o atacante Felipe Vizeu, ambos jogadores do clube carioca, tiveram uma séria discussão ainda dentro de campo.

No fim do primeiro tempo, após um erro de marcação, os dois discutiram e o zagueiro agrediu o atacante com um soco e ambos chegaram a encostar cabeças. Os companheiros de equipe tentaram acalmar os ânimos e por hora conseguiram, até os acréscimos da primeira etapa, quando o atacante rubro-negro marcou o terceiro gol sobre o Corinthians.

Na comemoração, Vizeu fez gestos obscenos em direção ao companheiro de equipe.

Após a partida, que terminou em 3 a 0 para o time carioca, os jogadores tentaram colocar “panos quentes” sobre a situação visando minimizar o ocorrido. O zagueiro disse em entrevista que é normal acontecer isso e que o calor do jogo contribuiu para o ocorrido, mas que sempre apoia o jovem atacante e contou que disse ao mesmo que ele iria marcar um gol.

Vizeu complementou o discurso de amizade de Rhodolfo enaltecendo a liderança do zagueiro dentro do grupo e dizendo que a pressão para ganhar o jogo dentro de casa contribuiu para a discussão. Ele terminou a entrevista dizendo que ele e Rodolpho são amigos e que o ocorrido dentro de campo já estava resolvido.

Punição

Mesmo com o discurso de amizade após o jogo, ambos serão indiciados pelo STJD e caberá ao procurador-geral da entidade analisar as imagens.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Flamengo

Rhodolfo será julgado pelo artigo 254-A, que se refere a “praticar agressão física durante a partida”. A pena do jogador pode variar entre quatro e 12 jogos. Já a situação de Vizeu é um pouco mais complicada, pois, além do artigo 254-A, o atacante pode ser incluído, pelo gesto obsceno feito em direção ao companheiro, no artigo 243-F que fala sobre “ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto”.

Com isso, além da punição de quatro a 12 jogos, o atacante poderá sofrer outra punição que varia de um a seis jogos, além de multa que pode chegar a 100 mil reais.

O técnico Reinaldo Rueda também minimizou a situação dizendo que o ocorrido não foi nada mais que “produto da tensão para vencer o jogo”. Também disse que os dois jogadores se desculparam dentro do vestiário e que tudo não passou de um mal-entendido.

O julgamento do caso deve ocorrer em duas semanas, o que significa que ambos não cumprirão punição nesta temporada e sim na temporada 2018.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo